Ditadura do cárcere: 18 adolescentes mães ou grávidas estão presas ilegalmente

e-se-uma-mulher-for-presa-gravida

Da redação – Mais de 18 adolescentes, cinco grávidas e 13 mães, permanecem encarceradas em 10 estados do País, segundo matéria da golpista Folha de S. Paulo deste final de semana.

Isso contraria, inclusive, as normas do Estado burguês, que concede a mulheres grávidas, lactantes e com filhos de até 12 anos, direito de aguardar o julgamento em casa. Nesses casos, o absurdo é ainda maior devido ao não cumprimento do habeas corpus já deferido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Esses casos só provam, mais uma vez, o caráter arbitrário e repressor de que é composto o sistema criminal brasileiro. No País, há milhões de presos esperando por julgamento, presos em segunda instância, mulheres encarceradas em todas as situações.

Todo esse sistema, na verdade, serve apenas como mais uma forma de reprimir o povo pobre, o negro, as mulheres. É preciso denunciar o sistema prisional brasileiro, exigindo a soltura imediata de todos os presos, vítimas da repressão do Estado. O Brasil é o terceiro país com o maior número de presos, com mais de 700 mil pessoas segundo os dados oficiais, ou seja, esse número certamente é muito maior, podendo inclusive ultrapassar o milhão de pessoas.