Ditadura: Chelsea Manning, condenada a 35 anos de prisão por vazar documentos dos EUA, é presa por não responder a perguntas

GX4JTCR7KYI6TBNNO6PPAX6Z3A

Da redação – Ex-analista de inteligência dos EUA, Chelsea Manning, foi presa nesta sexta-feira (8). Um juiz federal declarou que ela estaria desrespeitando a lei, ao se recusar a responder perguntas diante de um juri “secreto” – que conhecendo os EUA deve se tratar de alguma sala de tortura.

Manning está presa pois denunciou os crimes dos EUA contra a humanidade. Tendo informações confidenciais, e sabendo dos absurdos contra a população mundial, Manning começou a divulgar informações do governo para o WikiLeaks. A “democracia” norte-americana, que destrói o mundo todo, decidiu perseguir antiga funcionária.

Em 2010, Maning foi condenada a 35 anos de prisão, uma pena absurda de verdadeiras ditaduras.

Segundo o jornal Sputnik, “Manning disse em um comunicado no início da semana que ela estava pronta para “enfrentar as consequências” que viriam por conta de sua recusa a responder às perguntas do painel.”