“Democracia” britânica prende milhares em protesto contra mudanças climáticas

rebellionextinction2403a-4

Da redação – Na segunda-feira (22), no “Dia da Terra”, milhares de manifestantes do mundo todo foram às ruas denunciar as mudanças climáticas.

Independentemente do conteúdo das manifestações, os atos foram marcados por uma profunda ditadura do Estado burguês através de uma repressão policial.

Em Londres, milhares de pessoas foram presas. Só na capital britânica 1.065 pessoas foram presas pela polícia.

Na Califórnia, 4 manifestantes foram presos. Eles estavam carregando bandeiras verdes e dois deles se colaram em uma montagem do globo terrestre, para denunciar a “destruição do planeta”.

Notícias da imprensa internacional, demonstram que esses protestos ocorreram em diversas cidades do mundo inteiro, como Nova Iorque, Berlim, Haia e Paris, onde os manifestantes foram atacados com gás de pimenta.

O fato revela uma profunda crise dos países imperialistas. A intensa repressão a esse tipo de ato, que geralmente é composta por grupos pequeno burgueses – muitos inclusive de direita – demostra que os capitalistas não estão dispostos a aceitar nenhum tipo de manifestação popular.