Dados nas mãos do fascismo
Burguesia lança plano de recolher dados pessoais do povo brasileiro por meio dos serviços de telecomunicações. Esta é mais uma medida que visa aprofundar a ditadura no país.
pessoa-segurando-celular-1586101385484_v2_1267x827
Dados do povo brasileiro estarão nas mãos do fascismo e do imperialismo. Imagem: iStock |

O governo liderado pelo fascista Jair Bolsonaro, editou uma MP obrigando as empresas de telecomunicações a entregar os dados de seus usuários ao IBGE. A decisão foi publicada nesta sexta-feira, 17, no Diário Oficial, tendo como função “disponibilizar à Fundação IBGE, em meio eletrônico, a relação dos nomes, dos números de telefone e dos endereços de seus consumidores, pessoas físicas ou jurídicas”.

A desculpa utilizada pelo governo é a questão da pandemia do novo coronavírus. De acordo com os fascistas, o envio deste dados pessoais permitiria ao governo poder analisar o cotidiano dos cidadãos e assim melhorar sua política de saúde e combate ao vírus.

Contudo, esta é meramente mais uma tentativa da burguesia em assumir um controle ditatorial em cima da população. A utilização de pretextos como terrorismo, doenças, entre muitos outros, são comumente vistos na imprensa burguesa como maneira de lançar medidas de cunho ditatorial contra o povo.

Esta última medida, encabeçada também nos países imperialistas, foi duramente criticada por Edward Snowden em entrevista. De acordo com o mesmo “O coronavírus passa, o terrorismo já não é uma grande ameaça, mas as autoridades encontram novas aplicações, novos usos para o poder. E pensam, talvez não tenhamos de abdicar deste poder, talvez possamos passar uma nova lei e torná-lo legal. E já vimos isto a acontecer, em vários países.”

Assim como diz Snowden, a utilização do uso de dados dos cidadãos é uma forma de impor um forte controle social e estruturar uma ditadura no país. Quem realmente sabe para onde será levado estes dados e o que pode ser feito com os mesmos?

Nas mãos do imperialismo e do fascismo, podemos esperar apenas fortes ataques contra os trabalhadores. Se a lei anti-terrorista é utilizada para prender a esquerda, esta MP resultará em uma concentração de dados pessoais imensa, e a possibilidade de exercer-se uma forte ditadura sob esses cidadãos.

No Brasil o cidadão já é obrigado a realizar inúmeros cadastros em que suas informações pessoais são enviadas ao governo. Com estes cadastros a população é vistoriada cada vez que acessa algum serviço público ou privado, gerando um profundo bando de dados. Com a utilização do controle via celulares, a burguesia poderá realizar ainda mais perseguições políticas contra a esquerda e aprofundar a ditadura no país.

Relacionadas