Abaixo o golpe!
“O essencial hoje é vencer a pandemia, defender a vida e a saúde do povo… É pôr fim ao desgoverno [Bolsonaro]” (Lula)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Lula é Fora Bolsonaro v2
Lula afirma que é preciso pôr fim ao governo Bolsonaro | Reprodução: extraído da página oficial do Lula no facebook

“O essencial hoje é vencer a pandemia, defender a vida e a saúde do povo… É pôr fim ao desgoverno [Bolsonaro]”

Foi desta forma que se encaminhou para a conclusão o discurso do ex-presidente Lula, nesta segunda (7). Em discurso histórico, Lula abordou as questões principais da luta política do País neste momento, chamou os trabalhadores a lutarem contra o governo Bolsonaro e se colocou à disposição do povo para travar junto esta luta.

Diferente dos discursos habituais, que evitam o confronto, desta vez Lula teve uma postura de batalha, de oposição certeira e frontal ao governo golpista de Bolsonaro.

Falou do genocídio dos golpistas sobre a questão da pandemia do coronavírus, que considera uma arma de destruição em massa contra a população, sobretudo a pobre e negra.

O ex-presidente também falou sobre a eleição de Bolsonaro, numa gigantesca manipulação, da sua condenação, prisão e cassação, que tem sua raiz no golpe de 2016, com a derrubada da presidenta Dilma, por aqueles que elegeram Bolsonaro.

Também falou do entreguismo e da submissão provocada pelos golpistas, que entregaram e submeteram a indústria e as riquezas nacionais, como o pré-sal, aos EUA. Lula foi enfático sobre o caráter anti-nacional do governo Bolsonaro e da submissão também só governo aos bancos, enquanto corta o auxílio emergencial.

Lula se opôs à brutal exploração do capitalismo sobre os trabalhadores.

“Até os profetas de Wall Street … já decretaram que o capitalismo… está com os dias contados. Levaram séculos para descobrir uma verdade inquestionável que os pobres conhecem desde que nasceram: o que sustenta o capitalismo não é o capital. Somos nós, os trabalhadores… ‘É do inferno dos pobres que é feito o paraíso dos ricos…’.”

E criticou duramente a frente ampla:

“Nenhuma solução, porém, terá sentido sem o povo trabalhador como protagonista. Assim como a maioria dos brasileiros, não acredito e não aceito os chamados pactos “pelo alto”, com as elites. Quem vive do próprio trabalho não quer pagar a conta dos acertos políticos feitos no andar de cima…

Não apoio, não aceito e não subscrevo qualquer solução que não tenha a participação efetiva dos trabalhadores.

Não contem comigo para qualquer acordo em que o povo seja mero coadjuvante.”

Por fim, Lula fez um chamado aos trabalhadores para lutarem contra o golpe e pelo fim do governo Bolsonaro e disse:

“… do fundo do meu coração: estou aqui. Vamos juntos reconstruir o Brasil.

Ainda temos um longo caminho a percorrer junto.

Fiquem firmes, porque juntos nós somos fortes.

Viveremos e venceremos.”

Neste sentido, o discurso de Lula reforça a convicção de milhões de trabalhadores sobre a necessidade da derrubada do governo golpista de Bolsonaro. Mais, dá um caráter unitário a esse interesse dos trabalhadores, agrupando-os em torno da sua candidatura.

É um gigantesco impulso ao desenvolvimento da campanha pelo Fora Bolsonaro, eleições gerais com Lula presidente!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas