Disco inédito de 1974/1975
“Homegrown”, album de Neil Young que deveria ter sido lançado em 1975, traz uma coleção de canções que falam de seu relacionamento com a atriz Carrie Snodgress.
neil young - henry diltz
Neil Young em 1971. Foto: Henry Diltz |

Após 45 anos de espera fãs de Neil Young finalmente poderão ouvir o lendário album “Homegrown” que será lançado no dia 19 de junho pela gravadora Reprise Records.

O album foi gravado entre 1974 e 1975 com as participações de músicos como Levon Helm (baterista do The Band), Robbie Robertson (guitarrista do The Band), Tim Drummond (baixo), Ben Keith (pedal steel guitar, lap steel guitar, dobro), Karl T. Himmel (bateria), Stan Szelest (piano) e as cantoras Emmylou Harris e Ellen Talbot.

“Homegrown” ganhou a fama de ser um dos grandes discos “perdidos”, ou seja, trabalhos que haviam sido anunciados para ser lançados, mas que por uma razão ou outra acabaram sendo cancelados. Nesta seleta categoria de “discos perdidos” das grandes bandas se encontram títulos como “Lifehouse” do The Who em 1971, “The Gouster” de David Bowie de 1974 e “Household Objects” do Pink Floyd, que deveria ter sido lançado em 1974.

Em 1974 e 1975 Neil Young estava em um período de extrema criatividade e atividade. Alem de lançar o album “On The Beach” em julho de 1974, excursionou os Estados Unidos com o reformulado Crosby, Stills, Nash & Young, alem de alguns shows solo onde fez a estréia de 17 músicas novas.

O álbum em que Neil estava trabalhando como sucessor de “On The Beach” era uma coleção de canções intimistas que refletiam o seu conturbado casamento com a atriz Carrie Snodgress, com quem tinha um filho, Zeke, que nasceu com paralisia cerebral. O tom intensamente confessional das canções foi exatamente a razão pela qual Neil Young decidiu por arquivar “Homegrown”. Suas palavras foram “é o lado triste de um relacionamento amoroso. O dano causado. A dor no coração. Eu não conseguia ouvir o disco. Eu queria seguir em frente. Então eu guardei (o disco) para mim dentro do baú, na estante, no fundo da minha mente…mas deveria ter dividido isso. Na verdade é lindo. É a razão pela qual o gravei. Algumas vezes a vida dói. Voce sabe como é.”

No lugar de “Homegrown” Young preferiu lançar um outro disco, “Tonight’s The Night”, gravado em 1973 e tambem engavetado, mas este por causa de sua gravadora.

Após anos de especulações e confusões o site oficial de Neil Young publicou a lista oficial de músicas de “Homegrown”:

01. Separate Ways
02. Try
03. Mexico
04. Love Is A Rose
05. Homegrown
06. Florida
07. Kansas
08. We Don’t Smoke It No More
09. White Line
10. Vacancy
11. Little Wing
12. Star Of Bethlehem

Algumas dessas músicas já haviam sido incluídas em outros albuns de Neil Young como é o caso de “Star Of Bethlehem” e “Homegrown” (no album “American Stars ‘n’ Bars” de 1977), “Love Is A Rose” (na coletanea “Decade” de 1977) e “Little Wing” no album “Hawks & Doves” de 1980.

A canção “Separate Ways” foi tocada ao vivo por Neil Young acompanhado pelo grupo Booker T & The MG’s na turne de 1993 e depois em 2014 acompanhado pelo Crazy Horse. Deve ser um dos pontos altos do disco, com letras de tom melancólico:

“I won’t apologize
The light shone from in your eyes
It isn’t gone,
It will soon come back again.

Though we go our separate ways
Lookin’ for better days
Sharin’ our little boy,
Who grew from joy back then.

And it’s all because
of that love we knew
That makes the world go round.
Separate ways, separate ways.”

A música “Try” foi postada no YouTube como uma prévia do álbum. Ouça abaixo:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=p5zxOWgCVbA]

Relacionadas