Interior de SP
Prefeitos petista cede à direita e anuncia volta às aulas presenciais em 8 de fevereiro

Por: Redação do Diário Causa Operária

O prefeito reeleito de Araraquara, Edinho Silva (PT), anunciou a retomada das aulas presenciais na rede municipal de educação para o dia 08 de fevereiro.

Em uma transmissão em seu Facebook pessoal, Edinho disse que é necessário pensar nas crianças e reparar o dano que significa a perda do conteúdo devido à suspensão das aulas em caráter presencial. Em entrevista à imprensa, a secretária de Educação, Clélia dos Santos, disse que a presença será obrigatória para  35% dos alunos que apresentarem maior dificuldade e o retorno será parcial e gradual.

O problema é que a pandemia do COVID-19 está totalmente fora de controle e continua a infectar dezenas de milhares de pessoas por dia. O estado de São Paulo, controlado pelo PSDB há 30 anos consecutivos, apresenta um dos casos mais catastróficos da doença no mundo. No que tange número de óbitos, subnotificados e manipulados para esconder a realidade, são mais de mil por dia no país. A reabertura das escolas vai transformá-las, como já se provou pela experiência em estados e municípios, em vetores de transmissão da doença.

É importante assinalar que uma das duas novas variantes de coronavírus já circula no Brasil. Além disso, pesquisas demonstram que o vírus causa distúrbios neurológicos mesmo em pacientes com sintomas leves. A retomada das aulas expõe professores, estudantes, funcionários e pais ao contágio, ao risco de desenvolver sequelas ou morrer.

Atualmente, os dados oficiais registram 8.622 casos confirmados e 95 óbitos em Araraquara. A taxa de ocupação de de leitos nas redes pública e privada é de 44% em enfermaria e 41% em UTI.

A direita e os capitalistas pressionam pela reabertura das escolas em todos os lugares. Principalmente os proprietários de escolas particulares querem a manutenção de seus negócios e de seus lucros. Se de fato ocorrer, a reabertura significará uma grande capitulação para a direita por parte do prefeito do Partido dos Trabalhadores.

Os sindicatos de professores (APEOESP) e servidores públicos municipais (SISMAR), docentes, pais de alunos, estudantes e funcionários devem se mobilizar para impedir que ocorra a reabertura prevista para 8 de fevereiro em Araraquara. Se se trata de proteger a vida das pessoas, conforme frequentemente declara Edinho Silva, a retomada presencial deve ocorrer somente após a vacinação da população.

Send this to a friend