Direita golpista persegue Battisti

cesare battisti

Há anos que a burguesia golpista persegue o revolucionário italiano Cesare Battisti, antigo militante da organização armada comunista Proletários Armados pelo Comunismo (PAC). Em 1987, a direita italiana condenou-o à prisão perpétua por acusações “contra o terrorismo” que ele teria praticado no país durante os Anos de Chumbo, período do final dos anos 60 até o final dos anos 70, momento em que os países imperialistas viviam uma verdadeira ditadura com aparência democrática.

Desde essa época, a burguesia internacional vem perseguindo Battisti, o que o obrigou a se esconder em países como a França, trabalhando, entre outras coisas, como zelador de um prédio, até em 2007 o guerrilheiro revolucionário ser permitido pelo governo Lula de se refugiar no país.

Com o ascenso dos golpistas na Brasil, a perseguição à lideranças dos trabalhadores voltou com força. Isso pode ser observado mais claramente com a prisão do principal dirigente popular da América Latina, Luiz Inácio Lula da Silva, além dos diversos assassinatos contra líderes camponeses e assim por diante. Assim, capachos do imperialismo que são, não poderiam deixar de lado a cabeça de Battisti.

Desde o golpe, a direita procura encarcerá-lo por tentativa de “fuga do país”. Apesar de muitos meses após essa tentativa, a Procuradoria da República de Mato Grosso do Sul voltou a pedir a prisão preventiva do revolucionário italiano, algo que só pode ser pedido caso o acusado represente algum perigo para a sociedade. Algo que não condiz com a realidade de Battisti. É preciso repudiar a ofensiva da direita, e exigir a liberdade incondicional de Cesare Battisti.