Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
|

Os famigerados neoliberais, que se apossaram do Estado através de um golpe, estão a todo vapor na ofensiva de privatizar as empresas estatais e entregar o patrimônio do povo brasileiro para os capitalistas e banqueiros nacionais e internacionais.

Esse governo já deu demonstrações claras do seu total servilismo e subserviência, quando da visita de Bolsonaro e Paulo Guedes aos EUA, manifestando todo o seu amor pelo Estados Unidos.

É um verdadeiro ataque às empresas estatais: Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Embraer, Eletrobras, Aeroportos, Banco do Nordeste, Bancos Estaduais, Previdência, etc., tudo está na mira desses lacaios dos países imperialistas e beneficiar meia dúzia de abutres de olho no patrimônio nacional.

A última, da direção golpistas do Banco do Brasil, foi a abertura de licitação para “contratação de Gerenciadora de Contratos, Fiscalização de Manutenção Predial/Obras Civis e Assessoria Técnica Especializada para a Gestão Administrativa dos contratos de Engenharia nos estados: AM, AC, RR, RO, MT, MS, TO, GO e DF, com período de vigência de 24 meses, renováveis por igual período…” (Consultas e Audiências Públicas Aviso 2019/035502).

A medida do BB é um ataque aos funcionários do banco, quando terceiriza parte do quadro técnico, no caso a engenharia, responsável pela a fiscalização, assessoria de contratos em obras. Em Brasília 50% do quadro dos funcionários da engenharia serão atingidos. Esses trabalhadores possuem comissão equivalente a um assessor, depois da contratação da empresa terceirizada passarão a fazer parte do quadro do “esmolão” – nome dado pelos trabalhadores, em que o comissionado fica recebendo a comissão por três meses para ver se encontra um outro setor que tenha disposição de vagas com a mesma comissão, o que é hoje praticamente impossível, se não achar perde a comissão. A medida do banco abre caminho para a liquidação completa do setor de engenharia do banco.

Além do ataque os trabalhadores, a terceirização do setor de engenharia do banco é mais uma medida da direção golpista do banco que visa, com a lei da terceirização e a aprovação da “reforma” trabalhista no reacionário Congresso Nacional, entregar para as empresas privadas setores inteiros do banco, como já vem acontecendo no setor de tecnologia, e pavimentar o caminho para a privatização do BB.

É necessário organizar, imediatamente, uma gigantesca mobilização dos bancários do Banco do Brasil, conjuntamente com os demais trabalhadores bancários e das empresas estatais, contra os ataques do governo. Fora Bolsonaro e todos os golpistas, contra a entrega de todo o patrimônio nacional e revogação de todas as medidas dos governos golpistas Temer e Bolsonaro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas