Pandemia e lixo
A cidade de Timbaúba, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, está em situação de emergência e calamidade por estar, desde o fim de semana, sem coleta de lixo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
lixo
Lixo toma calçada e rua | Foto de Arthur Rolim

A prefeitura de Timbaúba, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, decretou situação de emergência e calamidade na cidade, nesta terça-feira (8), por estar, desde o fim de semana, sem coleta de lixo. O problema ocorre devido a um impasse entre o Executivo e a Câmara de Vereadores

O prefeito Ulisses Felinto (PSB) explicou que pediu à Câmara de Vereadores um remanejamento de orçamento de R$ 14 milhões, para pagar vários serviços, incluindo a coleta de lixo. O valor, no entanto, ainda não foi aprovado.

A população segue colocando os sacos de lixo nas calçadas para que a equipe da coleta leve quando o caminhão passar. Segundo os moradores, há vários dias, os resíduos não são retirados das ruas da cidade, causando um acúmulo no local.

O serviço de varrição, no entanto, não foi afetado, mas os funcionários, com carroças, levam só folhas, galhos, garrafas e pequenos resíduos deixados. O lixo doméstico não é coletado.

Ou seja, por causa de uma briga de compadres a população está vivendo no meio do lixo em meio a pandemia. É um cenário genocída e grotesco.

Os problemas de saúde pública são problemas políticos e não apenas administrativos.  É preciso deixar claro que confiar apenas no prefeito (executivo), na Câmara de Vereadores (legislativo), ou mesmo no judiciário, não resolverá o problema. É preciso mobilizar a população contra esse escárnio.

Assim, é fundamental deixar claro que, a campanha lamuriosa de “é preciso despolitizar” a crise , é uma jogada da burguesia e visa impedir o debate político, as reivindicações da população, os protestos contra o descaso, falta de medidas reais de combate aos problemas de saúde pública, à crise econômica e ao aumento da repressão dos governos. A campanha pela despolitização, que dá como contra proposta a “união nacional”, na prática, tem a finalidade de fazer o povo “comer calado” todos os ataques que a burguesia vem aprofundando e, inclusive, aumentando a violência policial e supressão de direitos democráticos.

É exatamente no momento de crise, em que vemos pacotes de trilhões de reais sendo aprovados, jogando dinheiro do povo nas mãos da grande burguesia, que a luta política se mostra mais que necessária, se torna, na verdade, a única forma de conseguir algo que não seja abaixar a cabeça e morrer de trabalhar ou, para aqueles que podem, se isolar em casa e esperar a hora da morte chegar.

Assim, é preciso sim lutar por uma solução real para a crise sanitária, com distribuição de EPIs, garantia de leitos para os doentes, proteção integral aos trabalhadores da saúde e demais categorias de atividades essenciais, garantir o rendimento integral das famílias etc. E isso só se faz por uma luta política e organizada, atacando o programa da direita golpista e fascista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas