Direção golpista do BB descomissiona arbitrariamente trabalhadores

bb

Dando continuidade aos ataques aos trabalhadores, os chefetes capachos da direção golpista do Banco do Brasil retiram as funções comissionadas de quatro funcionários em uma agência em Brasília.

Desta vez o descomissionamento aconteceu na agência empresarial da quadra 516 sul, localizada no Plano Piloto da Capital Federal, onde quatro trabalhadores, de um só vez, perderam as suas comissões de forma totalmente arbitrária em que o banco passou por cima do Acordo Coletivo, que reza:  para que haja um descomissionamento é necessário que se tenha três ciclos aviatórios insatisfatórios consecutivos e que a avaliação seja feita por múltiplas fontes (superior, autoavaliação, pares e subordinados) e que o fato se deu com a determinação única e exclusiva pelos chefetes capachos da agência.

Para o diretor do Sindicato dos Bancários de Brasília, Rafael Zanon, que esteve presente na manifestação realizada pelo sindicato na agência: “foram quatro bancários que perderam a função em situações em que o banco atropelou acordo coletivo, desrespeitando os direitos dos bancários”.

O fato ocorrido na agência da 516 sul se soma aos milhares de casos em consequência da política da direita golpista de reestruturação que vem se dando na empresa, que colocou no olho da rua dezena de milhares de trabalhadores, com fechamento de centenas de agências em todo o país, transferências compulsórias, descomissionamentos, assédio moral, etc.

Os trabalhadores do BB precisam imediatamente dar uma resposta a todos os desmandos dos patrões que se apropriaram do poder através de um golpe. Os bancários do BB devem organizar uma grande mobilização conjuntamente com os demais bancários e trabalhadores para derrotar o golpe e todas as medidas dos golpistas e seus ataques a classe trabalhadora.