Direção golpista do BB aumenta retaliação aos trabalhadores que tem ação judicial contra o banco

bancarios-sedan

Aumenta o número de denúncias dos trabalhadores do Banco do Brasil que entraram com ações na justiça do trabalho contra o banco.

A direção golpista do Banco do Brasil vem aumentando sistematicamente retaliações aos trabalhadores através de descomissionamentos, travando aqueles que buscam ascensão na carreira, transferências compulsórias, etc.

As ações ajuizadas pelos trabalhadores, na sua maioria, são aquelas em que o banco, aumentando a exploração dos seus funcionários, deixou de pagar horas trabalhadas com a jogada de “nomear” cargos de confiança em que os mesmos trabalhavam sete ou oito horas diárias quando a legislação garante a categoria bancária seis horas diária de trabalho.

Na Capital Federal no setor de tecnologia do BB, onde concentra um grande número de funcionários com ações contra o banco, reclamam das atitudes dos chefetes, que atuam como capatazes da direção do banco, das perseguições a aqueles que não se deixaram intimidar e mantiveram suas ações para reaver o que foi roubado pelos banqueiros em se tratando de horas trabalhadas.

Com o golpe a cada dia vem aumentando os ataques da direção golpista do Banco do Brasil através da perseguição contra os trabalhadores que não aceitam a política imposta pelo banco em relação ao contrato de trabalho.

Somente uma ampla mobilização dos trabalhadores bancários com os demais trabalhadores que tenha como eixo principal a luta contra o golpe e todas as suas medidas poderá derrotar a ofensiva dos golpistas.