Direção golpista de Correios quer retirar o plano de saúde dos trabalhadores afastados por doença

correios 1607

Os golpistas dos Correios apresentaram nas negociações desse ano mais um ataque ao plano de saúde da categoria.

Depois de conseguirem impor mensalidades nos planos de saúde dos Correios, com o apoio do Bando dos Quatro (sindicalistas do PT, PCdoB, PSTU e Sintect-MG-LPS), os golpistas que controlam a ECT querem tirar o plano de saúde de quem mais precisa do plano, que são os trabalhadores afastados por auxílio–doença.

Os pérfidos golpistas dos Correios, para explicar essa intenção monstruosa contra os representantes dos trabalhadores dos Correios, sem criar uma revolta generalizada, apresentaram essa proposta da forma inversa, dizendo que estão propondo incluir o plano de saúde para os trabalhadores afastados por auxílio–doença.

A perfídia está no fato de que os trabalhadores afastados por LM (licença-médica) já têm o direito de usar o plano de saúde, e que na verdade, os golpistas dos Correios querem retirar esse direito.

Estão usando esse benefício como chantagem para impor um acordo rebaixado nos salários e com a perda de outros direitos, como a questão da diminuição dos valores dos vales refeição/alimentação da categoria.

Para impedir os ataques dos golpistas nos Correios, os trabalhadores ecetistas precisam se engajar na luta contra o golpe no Brasil, já que esses ataques não são apenas nos Correios, mas em todas as estatais, e nos direitos do conjunto de trabalhadores brasileiros. É necessário derrubar os golpistas, para impedir a retirada dos direitos e a privatização das estatais, a exemplo dos Correios.