Direção golpista da ECT modifica estatutos para que trabalhador não ocupe cargo de diretor nos Correios

Correios-Kelsen-Fernandes-Fotos-Públicas

A direção dos Correios, através de uma assembleia escondida realizou no dia 26 de junho de 2018 mudanças nos estatutos da empresa.

Uma das mudanças realizadas pelos golpistas, elitizam ainda mais o controle da direção dos Correios, com regras escolares para ocupar cargos nos Conselhos administrativos da empresa, como por exemplo estar a cinco anos formado em curso superior.

Essa regra vai na contramão total das revindicações dos Trabalhadores que reivindicam eleições gerais a todos os cargos de chefia nos Correios, como mandatos revogáveis, partindo da lógica de que se o presidente do país pode ser escolhido no meio de qualquer trabalhador, precisando apenas ser alfabetizado, os cargos dentro dos Correios deveriam ter a mesma lógica.

No entanto, tanto a classe média como a burguesia não aceitam de maneira nenhum ser mandada por um trabalhador, daí que vem o ódio dos golpistas ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

É necessário esclarecer que a mudança estatutária dos golpistas tem como objetivo afastar cada vez mais os trabalhadores dos postos de poder nas estatais e no Estado.

Somente se organizando contra os golpistas, através de comitês de luta contra o golpe é possível impedir que os golpistas roubem o patrimônio e todos os direitos da classe trabalhadora.