HAMBURGUER_1
SHARE
COMANDO DE GREVE

IBGE: 70 milhões estão desempregados ou subempregados

Direito democrático

Direção da Petrobras tenta impedir trabalhadores de votar

Dando sequência a entrega da estatal, sendo que, para concretizar suas intenções, a direção da Petrobras utiliza-se até das eleições para punir petroleiros

Tanques de biodiesel da Petrobras – Foto: Reprodução

Neste domingo (15), dia em que foi realizado o primeiro turno das eleições municipais, no país, a direção da Petrobras emitiu um comunicado aos trabalhadores com o intuito de impedi-los de usar do direito de votação. Conforme artigo publicado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), a direção da estatal, em uma medida inusitada, pois, nunca houve situação como essa foi emitido um comunicado interno onde dizia que os petroleiros deviam justificar o voto e manter a escala normal de trabalho.

Durante a última semana, entidades sindicais que representam os mais de 46 mil trabalhadores do Sistema Petrobrás foram surpreendidas com o teor de um Documento Interno Petrobrás (DIP), que é semelhante a um decreto, com orientações relacionadas às eleições municipais deste domingo (15) e também no segundo turno, que ocorrerá no próximo dia 30. Em deliberação inédita, a estatal determina que petroleiros do regime de turno ininterrupto de trabalho, com jornadas conflitantes ao horário de votação, deverão justificarem seus votos por meio de declaração.
No documento, a empresa aponta que “o empregado deverá solicitar uma Declaração de Justificativa Eleitoral, para cada turno de votação” e, posteriormente, “preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE)”, disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral.

O diretor do SINDIPETRO-MG Guilherme Alves relata que, esse movimento é um ataque político à categoria. “Entendemos que a gestão bolsonarista tem interesse político ao fazer isso. É claramente um ataque ao direito de voto dos trabalhadores, diferentemente dos anos anteriores quando as unidades realizavam ajustes nos horários do turno de forma a permitir a votação dos trabalhadores”.

Para os golpistas não existe diálogo

Conforme a direção do Sindicato, em Minas Gerais, devido a falta de qualquer diálogo com a direção da empresa foi enviado reclamações aos respectivos Tribunais Regionais Eleitorais das quatro bases do estado – Betim, Ibirité, Juiz de Fora e Montes Claros. Até o momento, recebeu decisões favoráveis em Betim e Montes Claros.
Roberto Castello Branco, atual presidente da Estatal Petrobrás está mais uma vez, arrumando qualquer pretexto para continuar a perseguição aos petroleiros, com ocorreu, recentemente, também, em Minas Gerais, onde o gerente da Refinaria Gabriel Passos, Regap, que mal tinha chegado e já puniu quatro diretores sindicais em 19 dias. A mais recente ocorreu no dia 26 de outubro, contra o diretor do Sindipetro/MG Cristiano Almeida, do QP, punido com 20 dias de suspensão.

Os diretores suspensos sofrem perseguições políticas com o único intuito de desmobilizar nossa resistência atacando lideranças da categoria. Sendo que, todas as punições apresentam características semelhantes: argumentações subjetivas, rasas e sem fundamento, processos inquisitórios instalados pela empresa sem garantia de gravação, cópia ou testemunhas.

O governo Bolsonaro através de seus pupilos como o atual presidente Castello Branco, estão se utilizando de todos os meios possíveis e imagináveis para minar toda e qualquer investida contra a entrega da Petrobras e, no caso do comunicado, isso é mais uma utilizadas pelos que estão entregando todo o patrimônio do povo, ao imperialismo, principalmente o norte-americano.

Os trabalhadores devem manter a mobilização contra a privatização de mais uma das estatais de nosso país e, para isso, devem chamar outras organizações do movimento operário, seja do setor público e/ou privado, movimentos sociais e populares para, de conjunto imponha um freio aos ataques do governo.
Fora Bolsonaro e todos os golpistas, eleições gerais com Lula candidato.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.