Perseguição
Quatro petroleiros são alvo de processos judiciais movidos pela direção entreguista da companhia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
17052061200_97909e7583_k
Direção alinhada com governo Bolsonaro está entregando a Petrobras aos monopólios.Foto:Jeso Carneiro |

Da redação – Reproduzimos abaixo nota do Sindipetro-RJ denunciando a perseguição a um grupo de petroleiros por parte da direção da Petrobras, por se oporem à entrega da companhia aos grandes capitalistas.

Será realizada no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, na próxima segunda-feira (25), a primeira audiência de conciliação da ação da direção da Petrobrás que processa trabalhadores que estão em luta contra a privatização da empresa. São alvos desta ação os diretores do Sindipetro-RJ, Natália Russo, Eduardo Henrique, Igor Krettli e o petroleiro Marcello Bernardo, que não possui mandato sindical.

Os quatro ingressaram com uma ação popular contra a venda das refinarias da companhia, mas a direção da Petrobrás em represália está processando os trabalhadores por danos morais e materiais, exigindo reparações no valor de R$ 120.000,00 (cento e vinte mil) de cada um, em processo que ainda pode se tornar um inquérito investigativo, deixando claro o tom de ameaça.

Enquanto isso, gestores que lesaram e lesam a companhia e seus trabalhadores promovendo um desmonte injustificável são premiados com RVEs polpudas às custas da apropriação da renda petroleira.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas