Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

No dia 12 de março de 2018, os ministros golpistas do TST (Tribunal Superior do Trabalho), julgaram a cláusula 28° do Acordo Coletivo de Trabalho de 2018, da categoria dos Correios, que versa sobre o plano de saúde da categoria.

Pela primeira vez na história, os juízes biônicos do TST julgaram em dissídio coletivo uma única cláusula do acordo coletivo de trabalho nos Correios.

Essa situação só foi possível devido ao acordo assinado no ano passado pelos sindicalistas do Bando dos Quatro (sindicalistas do PT, PSTU, PCdoB e diretoria do Sintect-MG da LPS), que encerrraam a greve de 17 dias da categoria, assinando um acordo que deixava de fora o plano de saúde da categoria, dando um “cheque em branco” para que os ministros golpistas do TST decidissem sobre o plano de saúde.

Os sindicalistas do Bando dos Quatro, entregaram para o tribunal patronal do TST o plano de saúde da categoria, e o resultado se deu no julgamento, aonde os ministros em maioria dos votos, apresentaram a inclusão de mensalidades por indivíduo que use o plano (trabalhador, cônjuge e filhos) em um valor que ainda será contabilizado.

Quanto aos pais e mães, o trabalhador não poderá incluir novos beneficiários, os que já estão  também receberam mensalidades, mas  não terá vida longa no plano, pois no próximo acordo haverá a sua suspensão.

Os sindicalistas dos Correios , do Bando dos Quatro, que promoveram a possibilidade dos juízes terminar com o plano de saúde dos Correios, convocaram um greve de um dia, para que os trabalhadores assistissem pela internet a audiência do TST, para depois convocar as assembleias com os grevistas, dizer que são de luta e que fizeram o que poderia fazer, mas que todos deveriam voltar ao trabalho, agora com o o novo plano de mensalidades.

Esconderam que o acordo que assinaram no ano passado foi o pior de todos os tempos, já que fez com que a categoria diminuísse seus salários em mais de 10% .

É por isso, que a luta contra a privatização dos Correios e a retirada dos demais benefícios dos trabalhadores passa necessariamente pela luta contra os sindicalistas do Bando dos Quatro que o ano passado que de forma uníssona gritaram para categoria que o acordo que retirou o plano de saúde da categoria era uma vitória.

 

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas