Agressão imperialista
Presidente de Cuba denuncia provocação do imperialismo contra o regime nacionalista da Venezuela
U.S. Secretary of State Mike Pompeo attends a meeting with Brazil's President Jair Bolsonaro in Brasilia, Brazil January 2, 2019, Marcos Correa/Presidency/Handout via REUTERS ATTENTION EDITORS - THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLIED BY A THIRD PARTY.
"Lacaios imperiais" | Foto: Marcos Correa/Presidency/Handout via REUTERS
U.S. Secretary of State Mike Pompeo attends a meeting with Brazil's President Jair Bolsonaro in Brasilia, Brazil January 2, 2019, Marcos Correa/Presidency/Handout via REUTERS ATTENTION EDITORS - THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLIED BY A THIRD PARTY.
"Lacaios imperiais" | Foto: Marcos Correa/Presidency/Handout via REUTERS
O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, descreveu hoje a turnê do Secretário de Estado norte-americano, Michael Pompeo, na região, como uma infâmia contra a Venezuela.
‘Um tour com o propósito de unir mentiras e mentirosos, falsidades, calúnias e lacaios imperiais que se agarram para criar caos, instabilidade e até mesmo o clima para uma intervenção militar estrangeira contra a Venezuela’, disse Díaz-Canel em sua conta oficial no Twitter.
A entrada do presidente, que não menciona Pompeo pelo nome, foi marcada como ManosFueraDeVenezuela.
O chefe da diplomacia americana percorreu na semana passada três países limítrofes da Venezuela: Brasil, Guiana e Colômbia, além do Suriname, num esforço para pressionar o governo legítimo de Nicolás Maduro.
Relacionadas
Send this to a friend