11 de junho de 1940: Cerco de Malta, embate entre o Reino Unido e a Itália fascista durante a Segunda Guerra

Hoje vamos falar sobre a Segunda Guerra Mundial, mais especificamente, sobre a declaração de guerra da Grã-Bretanha, Canadá, Austrália e Nova Zelândia contra o fascismo italiano de Benito Mussolini. O período histórico em que nosso dia de hoje se dá, é conhecido como “Cerco de Malta”, e está emaranhado dentro da grande guerra organizada entre duas alianças militares opostas: os Aliados e o Eixo – países imperialistas e o fascismo em ascensão. A declaração oficial de guerra, acontece no dia 11 de junho de 1940, porém, houve todo um desenrolar dos fatos, em que, às 18:00 do dia 10, o Duce faz uma aparição no balcão do Palazzo Veneza em Roma, onde fala frente a uma praça completamente lotada e entusiasmada de seus defensores. A declaração de guerra é anunciada com início das hostilidades para a 00:00 de 11 de junho. Segundo algumas fontes históricas, os italianos que ali estavam, acolhem a notícia com estrondosos gritos de “Guerra! Guerra!”.

A segunda grande guerra, é expressão do atraso econômico de alguns países, como Alemanha, e uma grande crise do sistema político-econômico vigente, tanto da divisão da economia mundial, na partilha do mundo num novo estágio de desenvolvimento capitalista, com os monopólios de Estado. A própria expressão da ascensão do fascismo, levou as invasões e destruições de diversos países, levando a uma campanha militar que se desdobra de 1940 a 1942 no Mediterrâneo, pelo domínio do importante arquipélago em questão.

Itália e Alemanha agrediram diversos países pelo mundo, onde,  devido às relações políticas e econômicas entre eles, os mesmos entram em conflito com uma ou todas as potências do Eixo em bloco, como pudemos ver em todo conflito: Grã-Bretanha, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, União Soviética, China, Países Baixos e as suas colônias nas Índias Orientais, França de Vichi, Bélgica, Polónia, Grécia, Iugoslávia, Checoslováquia e Noruega para além de outros no Hemisfério Ocidental: Panamá, Nicarágua, El Salvador, Honduras, Haiti, República Dominicana, Cuba e Guatemala.