10 de Agosto 1792 - Fim da Monarquia Francesa: insurreição em Paris

O ano de 1792 é marcante na história francesa e mundial. Em abril, o rei Luís XVI forma seu gabinete de governo juntamente com Girondinos e a guerra a Áustria é declarada. Os franceses saem derrotados e, nesse contexto, a Prússia se alia à Áustria, contra a França. Juntas formam a Primeira Coalizão (que, posteriormente, reuniu diversas monarquias europeias contra a França).

No período de formação das alianças contra a França, esta forma um exército. Inicia-se, ainda em 1792, uma série de medidas, criadas pela Assembleia Legislativa, muitas delas que deixavam visíveis as contradições entre os interesses de Luís XVI e de seus próprios aliados, os ministros girondinos. Ambos entram, assim, em conflito.

Com medidas totalmente antipopulares, e quase sem apoio algum, o rei Luís XVI ameaça formar uma aliança com o “Clube dos Feuillants” (Amigos da Constituição), que era um grupo, criado em 1791, cuja tendência era monarquista, sendo, assim, de oposição à queda do rei.

Em 20 de junho acontece a insurreição, na qual a população invade a Assembleia Legislativa, com o apoio da Comuna Insurrecional de Paris, mas não ataca o rei. Todavia o término efetivo da monarquia acontece seis semanas depois, em 21 de setembro de 1792.