“Eu não sou coveiro”

Bolsonaro, ao responder pergunta de repórter sobre quantas mortes seriam aceitáveis para defender abertura de escolas e comércio (20/04/2020)