Siga o DCO nas redes sociais

DF: Plano de demissão prepara privatização do Banco de Brasília
11140865
DF: Plano de demissão prepara privatização do Banco de Brasília
11140865

No último dia 12 de julho o governador golpista de Brasília, Ibaneis Rocha, lançou um Plano de Demissão “Voluntária” Incentivada (PDVI) no Banco Regional de Brasília (BRB), com a intenção clara de enxugar o quadro funcional da empresa e pavimentar o caminho para a sua privatização.

O atual governo do DF visa entregar todo o patrimônio do povo de Brasília nas mãos dos banqueiros e capitalistas. Deu declarações que pretende entregar a Companhia de Energética de Brasília (Ceb), a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), o Parque da Cidade e abriu um processo licitatório para entregar o Metrô; recentemente privatizou a administração, para um consórcio de empresas privadas, da Arenaplex, complexo que inclui o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho, tudo isso para entregar para os parasitas capitalistas que um tem único objetivo: explorar toda a população para a obtenção, única e exclusivamente, do lucro.

O lançamento do PDVI no BRB, nada mais é do que um projeto que pretende “enxugar” o quadro funcional do banco, além, é claro, do que já vem acontecendo através de descomissionamentos, rebaixamento salarial, fechamento de agências, etc., com o intuito de preparar o banco para a sua privatização.

Mais esse ataque aos trabalhadores, através de demissões em massa e a entrega do patrimônio do povo de Brasília é a consequência da política reacionária da direita fascista, que hoje se instalou no Palácio do Buriti, que tem com fundamento aprofundar a ofensiva contra os trabalhadores para beneficiar banqueiros e capitalistas nacionais e internacionais.

A luta contra a privatização do BRB é a mesma luta do conjunto dos trabalhadores das empresas estatais, que estão na mira do governo privatista.

É necessário organizar, imediatamente, uma gigantesca mobilização contra a política de rapina dos capitalistas e seus governos através de uma greve geral dos trabalhadores das empresas estatais e barrar as privatizações.