Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
pco-df-esplanada
|

O Partido da Causa Operária esclarece à população que, ao contrário do que vem sendo divulgado em alguns órgãos da imprensa golpista, sua chapa que concorre às eleições no Distrito Federal não foi cassada, e segue participando do processo eleitoral, com candidaturas aos cargos de governador, senador, deputado federal e deputado estadual.

Preliminarmente, cabe ressaltar que o PCO não submete a luta das massas ao processo eleitoral, encarando este tão somente como uma arena a mais de disputa política dentro dos direitos democráticos mais elementares de direito de associação e de participação política.

A tentativa de impedir o PCO ou qualquer outro partido de participar do processo eleitoral reflete o aprofundamento da ditadura instaurada com o golpe de Estado em curso no País, que ilegalmente afastou do poder a presidenta democraticamente eleita, Dilma Rousseff. Esse golpe que vem desmontando o Estado brasileiro, privatizando nosso patrimônio e entregando-o ao imperialismo, extinguindo os direitos mais básicos da população, perseguindo e reprimindo as lideranças e movimentos populares. É nesse contexto político que a perseguição do Ministério Público e dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) às candidaturas do PCO em diversas unidades da federação deve ser entendido.

As candidaturas do PCO, neste momento, têm como centros a luta contra o golpe de Estado em curso e a mobilização popular pela liberdade de Lula e por seu direito de concorrer à Presidência da República. Atacar judicialmente as candidaturas do PCO por meras formalidades, por isso, não tem outro significado que não a reação dos golpistas no sentido de buscar neutralizar a luta contra o golpe em sua expressão política mais resoluta: o Partido da Causa Operária.

No que concerne ao processo julgado no TRE-DF na última segunda (10), cabe esclarecer a todos os que cerram fileiras conosco na luta contra o golpe que, mesmo no âmbito jurídico, neste momento, as candidaturas do PCO estão impedidas, de forma arbitrária, unicamente de usar os parcos recursos do Fundo Eleitoral e de veicular propaganda no horário gratuito de rádio e televisão (onde temos poucos segundos). Todos os demais direitos de fazer campanha do PCO continuam mantidos até que se extingam os recursos cabíveis no Tribunal Superior Eleitoral e no Supremo Tribunal Federal. O PCO seguirá fazendo sua campanha sem qualquer embaraço legal.

O PCO tem convicção de que os detalhes burocráticos evocados pelo Ministério Público para absurdamente pedir a impugnação de sua chapa são secundários. Somente em tempos de golpe de Estado seria sequer cabível colocar tais questões como pretexto para impugnar a chapa.

Seguimos na luta até o fim, contra o golpe, pela liberdade de Lula, por Lula presidente, e por um governo dos trabalhadores da cidade e do campo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas