Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
oka
|

Da redação – Nessa quinta-feira (08), o Acampamento Dandara do MST, localizado em um vilarejo na zona rural de Paranoá, Distrito Federal, foi brutalmente despejado por policiais.

Na manhã, os policiais chegaram com ordem de reintegração de posse e cavalaria, e passaram tratores sobre as barracas.

O terreno tem 600 hectares e era ocupado pelas famílias sem terra há cinco meses. O MST denuncia que trata-se de uma área pública grilada e pede que ela seja destinada à reforma agrária.

Entretanto, como sempre ocorre, à mando dos latifundiários assassinos, a Justiça golpista ordenou a reintegração de posse, realizada sob a intensa repressão das forças policiais.

O MST sempre foi a organização popular mais perseguida pela direita e, agora, no governo de Bolsonaro, poderá ser considerado grupo terrorista. A repressão vai aumentar e os assassinatos no campo também. É preciso que os trabalhadores sem terra se organizem em comitês de luta contra o golpe no campo e de autodefesa, lutando pelo armamento dos sem terra para se defenderem do terror da polícia a mando dos latifundiários.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas