Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Na semana passada, o ministro da Defesa, Raul Julgman, propôs que o governo federal fosse à justiça pedir mandados de busca e apreensão coletivos para atuação das Forças Armadas nas comunidades do Rio de Janeiro, em meio a intervenção militar que acontece no Estado. A proposta, que fere os direitos e garantias individuais previstos na Constituição, qual seja, a inviolabilidade domiciliar, foi duramente criticada por grande parte da comunidade jurídica brasileira e internacional.

Devido processo legal no meio do tiroteio: general Heleno quer levar juízes para operações no Rio
“Missão de paz” contra o povo no Haiti. Invasão de casas irrestrita.

Diante do impasse, eis que surge o ex-comandante da missão de “paz” da ONU com tropas brasileiras no Haiti, general da reserva Augusto Heleno, com uma proposta no mínimo exótica: levar juízes pessoalmente para o terreno das operações.

Segundo Heleno, em entrevista ao portal UOL, seria possível que os juízes autorizassem ou não mandados de busca e apreensão, individuais e coletivos, em meio as operações. O general apresentou a ideia de que juízes avalizem em tempo real as atrocidades cometidas pelas Forças Armadas no Rio. Ele relata que esse tipo de ação foi amplamente usada e “funcionou bem” no Haiti, onde magistrados eram levados às favelas para decidir sobre a invasão de uma ou mais casas.

É óbvio que se os juízes não vão negar nenhum mandado. A proposta estapafúrdia do general que quer cometer no Rio as mesas atrocidades cometidas no Haiti, é apenas uma solução falsa para garantir qualquer arbitrariedade com a população pobre das favelas do Rio de Janeiro. Que fique claro que os mandados de busca e apreensão coletivos não vão atingir a classe média e a burguesia cariocas que vivem em Copacabana e Ipanema e outros bairros da Zona Sul.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas