Destruição de SP: Dória vai colocar ministros de Temer como funcionários do Estado

2017-08-07t140851z_686003914_rc1d38f84ad0_rtrmadp_3_brazil-politics-temer3

O governador eleito de São Paulo, João Doria, que é odiado em todo o Estado, anunciou mais dois ministros do atual governo golpista de Michel Temer como parte da sua equipe de governo, Doria já havia confirmado Gilberto Kassab, atual ministro de Ciência, Tecnologia, inovações e Comunicações de Temer e réu na Justiça de São Paulo como o futuro Secretário da Casa Civil. O futuro governo de São Paulo será, ao que tudo indica, uma reprodução localizada intensificada do governo do golpista Michel Temer.

As pastas das Secretaria da Educação e da Cultura e Economia Criativa serão entregues a Rossieli Soares da Silva, atual Ministro da Educação e Sérgio Sá Leitão, atual Ministro da Cultura, respectivamente. Nomes absolutamente inexpressivos, no entanto, com grande capacidade de destrutiva, como o comprova a atuação de ambos no governo Temer, que só fez debilitar o Estado nacional e os direitos povo brasileiro.

Doria, um personagem caricato e grotesco da política nacional, procurou a todo custo desvincular-se de Temer, o político mais impopular de todo o país, durante o processo eleitoral, apoiando abertamente, mesmo contra o candidato de seu Partido, o igualmente caricato e grotesco Jair Bolsonaro. Um dos motes essenciais da campanha, tanto de um,. como do outro foi a “luta contra a corrupção”.

Saídos, ambos, vitoriosos da fraude eleitoral, reproduzem em escala local e Federal a mesma política, ainda que piorada, de Michel Temer.  

O governo ilegítimo de Doria é o resultado de um acordo espúrio entre brasileiros e criminoso de toda ordem, a começar pelo próprio governador, representado os mais diferentes interesses da burguesia brasileira, dos latifundiários e do capital Internacional unificados por um interesse comum, a destruição total do Estado, dos direitos sociais, do bem estar etc, da população em favor dos grandes capitalistas.