30 milhões de abandonados
O Produto Interno Bruto (PIB), terá uma queda de 5,9%, como prevê o Fundo Monetário Internacional (FMI), o que coloca o país ao lado da Grande Depressão
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
eua2
Foto: Reuters |

Da redação – A profunda recessão que os Estados Unidos está sofrendo por conta da crise, acarretada por políticas neoliberais do país imperialista que não tem suporte algum de saúde pública para lutar contra o coronavírus, arrastou os números do desemprego para 25%. O número catastrófico foi confirmado pela Universidade de Califórnia, jogando na miséria 30 milhões de trabalhadores, pagando uma crise que não deveriam pois estes produzem todos os bens da sociedade.

O Produto Interno Bruto (PIB), terá uma queda de 5,9%, como prevê o Fundo Monetário Internacional (FMI), o que coloca o país ao lado da crise de 1929, na Grande Depressão. Mesmo assim, o que mais se vê por toda imprensa burguesia, são propagandas “bestas”, marketing enganando as pessoas para “apostarem” na Bolsa de Valores, uma loucura completa de um tal otimismo que sabe-se lá de onde vem e para onde vai.

Os especialistas da universidades norte-americanas afirmam que o governo e o Banco Central, aprenderam com a crise de 2008/2009. Agora, quando o capital privado some, por conta das crises que aumentam a cada década, a interferência do Estado é cada vez maior. Quem paga essa conta? O povo, que, na prática, não vê investimentos em saúde, testes, UTIs, mas sim, nas mãos dos grandes capitalistas, para a guerra, para os bancos. É a mão invisível do mercado, dos liberais que dizem saber tudo de economia, mas na verdade, são assassinos especuladores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas