Devastação nacional
Direita está matando o povo de fome e doença
Manaus  AM 15.05.20   Sepultamentos no Cemitério Nossa Senhora Aparecida. causado pela Pandemia do Covid-19 Foto: Alex Pazuello/Semcom
Com colapso na saúde e falta de emprego, situação de Manaus é gravíssima | Alex Pazuello/Semcom
Manaus  AM 15.05.20   Sepultamentos no Cemitério Nossa Senhora Aparecida. causado pela Pandemia do Covid-19 Foto: Alex Pazuello/Semcom
Com colapso na saúde e falta de emprego, situação de Manaus é gravíssima | Alex Pazuello/Semcom

A extrema direita e a direita tradicional e “democrática”, vem se sentindo livre para promover todo tipo de crime contra a população brasileira sem qualquer limite ou oposição das grandes forças da esquerda.

O caso do Estado de Manaus exemplifica claramente o quadro, lá foi o local onde a situação mais trágica ocorreu nesse último ano de pandemia, vimos o drama da falta de leitos, pessoas morrendo sufocadas sem oxigênio, sepultamentos em valas comuns, corpos trocados, todo e qualquer tipo de degradação que se possa imaginar foi dispensado ao povo do Amazonas. Convivem com o medo da contaminação e da morte a todo instante.

Uma outra situação se soma a pandemia para tornar as condições de vida insustentáveis, o medo do desemprego. Segundo dados da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), as indústrias da Zona Franca de Manaus registraram crescimento ano passado, com uma soma de R$ 95,49 bilhões, acréscimo de quase 9,71% ao mesmo período de 2019.

Porém, a desvalorização cambial fez a receita do polo industrial encolher em relação a 2019. De janeiro a outubro de 2020, o faturamento foi de US$ 18,24 bilhões, inferior aos US$ 22,21 bilhões em 2019.

No Polo Industrial de Manaus, diferente do quadro geral de diminuição de vagas na pandemia apresentou uma pequena alta, de janeiro a outubro, 22.180 trabalhadores foram admitidos e 18.050 demitidos. Com um saldo de 4.130 novas vagas. Mas os dados não especificam, porém qual o tipo de contrato de trabalho, se temporários, efetivos ou terceirizados.

Com a nova crise e explosão de contaminações a produção da indústria da Zona Franca neste início de ano decresceu. Quando boa parte das indústrias tiveram seu funcionamento no mês passado restrito devido ao agravamento das contaminações, e em alguns casos, por exemplo como a Honda, até suspenso por um período. Com uma perda entre 30% e 40% da produtividade no setor eletrônico.

O quadro geral do encolhimento industrial que vem se apresentando, segundo já é possível se observar e que tem a tendencia de agravamento é a falta de certos produtos no mercado e aumento dos números já exorbitantes de desemprego. O Brasil tem no momento mais de 15 milhões de desempregados e possível aumento a perder de vistas.

No horizonte porém, absolutamente nenhuma ação consequente tem se apontado pelos setores da esquerda nacional. Frente a isso só vemos uma disputa vergonhosa por cargos parlamentares e nenhum programa concreto para combater a política assassina da direita.

E preciso desmascarar essa enganação e promover a mobilização de todos os setores populares, na luta pelas necessidades imediatas de enfrentamento a pandemia, contra o desemprego e a fome.

Relacionadas
Send this to a friend