Derrotar os golpistas, todos a Curitiba pela liberdade de Lula
jco1070-capa
Derrotar os golpistas, todos a Curitiba pela liberdade de Lula
jco1070-capa

O governo Bolsonaro entra em uma espiral de crise de proporções nunca antes vistas, quando caminhamos para o nono mês de governo. O problema da Amazônia, que provocou os apetites insaciáveis dos abutres imperialistas internacionais, colocou Bolsonaro nas cordas, que por sua vez puxou a cartada do patriotismo como forma de se defender.

Uma oportunidade como estas deve ser explorada pela esquerda brasileira. Em paralelo a tudo isso, Lula segue preso nas masmorras de Curitiba há mais de 500 dias, condenado em uma farsa colossal que é a operação Lava Jato, que por outro lado tem sido sistematicamente devastada pelas denúncias do sítio The Intercept, do jornalista Gleen Greenwald. O desgaste provocado pela Lava Jato é tão grande que o próprio Bolsonaro tem restringido o poder de Moro no seu governo.

A questão da Lava Jato é duplamente oportuna, por que conforme nós do Partido da Causa Operária destacamos incansavelmente, a “eleição” de Bolsonaro foi uma farsa em primeiro lugar, por causa da cassação da candidatura de Lula, preso por Moro na Lava Jato. Beneficiado pela operação, Bolsonaro posteriormente nomeou Moro ao cargo de “super ministro” da justiça, selando assim o pagamento pelos serviços prestados.

Há uma parte da esquerda que insiste que a luta pela liberdade de Lula, que é expressa com frequência na palavra de ordem “Lula Livre”, não seria o caminho correto. Alguns afirmam que o Lula Livre não unifica, como disse Marcelo Freixo; outros, que não é uma pauta popular, que agrupe as pessoas. A própria Globo provou o contrário, quando convocou Lula para tentar aliviar a tensão sobre o governo Bolsonaro diante da crise do problema da Amazônia. Se um setor da esquerda acredita que o “Lula Livre” não é popular, a rede globo acha que não.

Enfim, por conta de toda a crise em que o próprio governo Bolsonaro se meteu, este momento torna-se perfeito para uma reação da esquerda, que coloque abaixo este governo, liberte Lula e enfim imponha uma dura derrota ao golpe de Estado, que desde 2016 tem esfolado todo o povo brasileiro sem trégua. Por conta disso, o Partido da Causa Operária e os Comitês de Luta Contra o Golpe e o Fascismo convocam a todos para o ato nacional do dia 14 de setembro, em Curitiba, pela liberdade de Lula. Acreditamos que não é possível que Lula siga preso, mesmo depois de todas as revelações feitas pelo The Intercept, e que ninguém faça nada.

Por isso, chamamos todos os companheiros a se mobilizarem conosco, não só organizando caravanas para Curitiba, como contribuindo com as campanhas financeiras, divulgando nas redes sociais, e se possível, indo junto com a nossa militância. É preciso que o movimento popular consiga impor uma derrota aos golpistas nesta questão central: a libertação do maior líder político do Brasil, preso injustamente, Luiz Inácio Lula da Silva. Por isso, todos a Curitiba neste 14 de setembro!