Perseguição política
O deputado fascista apresentou um PL que modifica pontos da Lei de Segurança Nacional e prevê penas de 9 a 15 anos de prisão para comunistas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
5xludf85ty22yya3v2khbvgou
Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) | Reprodução.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) apresentou, nesta terça-feira (01) , um Projeto de Lei que criminaliza o que classifica como apologia ao comunismo. De acordo com o documento, o PL modifica pontos da Lei de Segurança Nacional, de maneira a punir com penas de 9 a 15 anos de prisão pessoas identificadas como comunistas.

Nas redes sociais, Eduardo Bolsonaro disse que a lei é inspirada na legislação ucraniana.  O parlamentar fascista equiparou o nazismo com o comunismo e disse que é uma medida necessária para garantir a liberdade.

A perseguição ideológica é uma características dos regimes políticos ditatoriais. A apresentação desta medida é expressão da política do bloco bolsonarista, que quer avançar no sentido da instauração de uma ditadura militar fascista no Brasil.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas