Deputada Luizianne (PT) do Ceará: Ciro nunca foi de esquerda

luizianne

A deputada federal do PT pelo estado do Ceará, Luizianne Lins, afirmou que vai lutar com a candidatura de Lula para presidente da república nas improváveis eleições de 2018 até o fim, e que existe plano B, C ou D no seu partido.

Diante da pressão da burguesia e de setores da esquerda pequeno burguesa que querem que o PT esqueça Lula na cadeia e apoie uma aliança do PT com Ciro Gomes nas eleições de 2018, a ex-prefeita de Fortaleza que conhecem bem o funcionário do Vice-Presidente da FIESP, Benjamin Steinbruch (pai do pato amarelo do golpe)  Luizianne declarou:

“De jeito nenhum! Primeiro que ele nunca foi de esquerda na vida. Ele não pode estar à frente da esquerda se ele nunca foi de esquerda. Faz 32 anos que o Ciro está aliado ao Governo do Estado do Ceará. Desde 1986, com a eleição do ex-governador Tasso Jereissati, que o Ciro está do lado do governo. Mudou o governador e o Ciro até hoje continua lá. Eu não acho que ele tenha trajetória de esquerda, que ele tenha pensamentos de esquerda, eu não acho que tem sintonia com a esquerda brasileira, muito menos acho que o PT o apoiaria ou sairia como vice dele”,

Luizianne é uma das pessoas dentro do PT mais indicadas para falar do presidenciável Ciro Gomes, já que o conhece na ação prática e não pelos discursos que anda realizando.

Como prefeita de Fortaleza no Ceará, Luizianne foi obrigada a conviver com a política de coronealismo de Ciro, como ela mesmo disse: “Ciro é imprevisível, fala uma coisa para uma determinada plateia e depois fala outra coisa para outro tipo de plateia”.

Luizianne, como outros militantes e dirigentes do PT estão lutando contra a pressão dos golpistas de empurrarem o candidato abutre Ciro Gomes, como o candidato substituto de Lula e da esquerda nas eleições de 2018, a fim de que o golpe de estado, que está em crise, solidifique se em uma eleição totalmente fraudulenta, aonde o principal candidato, Luís Inácio Lula da Silva foi preso de forma arbitrária, ilegal para impedi-lo de concorrer.

No entanto, mesmo preso ilegalmente, Lula pode concorrer e por isso todos que lutam contra o golpe tem que fazer como Luizianne, rechaçar os candidatos abutres da esquerda ou os da direita que se travestem de esquerda, como Ciro, que querem o espólio eleitoral de Lula e dizer que nas eleições de 2018, é Lula ou nada!  Pois eleições sem Lula é golpe!