Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ll
|

Da redação – A advogada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Valeska Teixeira Zanin Martins, anunciou nesta quinta-feira (13) que o TRE/PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná) não autorizou o petista a votar nas eleições de outubro. A justificativa absurda apresentada é que seriam necessários ao menos 20 eleitores presos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para que fosse criada ali uma seção eleitoral.

A defesa argumentou ainda que quando não existe o número mínimo para a criação de uma seção, que o preso deveria ser levado para votar fora das dependências do local do cárcere e que cogita entrar com recurso para garantir o direito do voto a Lula. Porém, a justiça golpista, a PF, tremem só de pensar em retirar Lula da masmorra em Curitiba, e, dessa forma, negam qualquer ação que vá nesse sentido. 

É impensável que, golpistas, agentes internos treinados pelos EUA para derrubar o governo de Dilma Rousseff (PT), depois de tudo o que fizeram, deixariam Lula sair para votar. Não podemos criar ilusões para os trabalhadores: Lula só será liberto por uma mobilização de massas, e as eleições, serão totalmente fraudadas, controladas pelos militares, como, inclusive, seriam com o ex-presidente, o maior líder da América Latina que é preso político enquanto a esquerda pequeno-burguesa brinca de pleito.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas