Depois de atacar o plano de saúde, golpistas dos Correios atacam o vale refeição

cdd triando 2

A negociação da campanha salarial dos trabalhadores dos Correios que está acontecendo neste mês, em Brasilia, entre os representantes dos trabalhadores e os representantes do governo golpista que estão na ECT (Empresa Brasileira dos Correios e Telégrafos) mostrou qual é o jogo dos patrões.

Os golpistas que controlam a direção dos Correios, que conseguiram estabelecer mensalidades no plano de saúde da categoria dos Correios, com a ajuda do Bando dos Quatro (sindicalistas do PT, PCdoB, PSTU e diretoria do Sintect-MG-LPS), agora querem acabar com o benefício do vale refeição/alimentação dos trabalhadores dos Correios.

Os golpistas anunciaram aos “representantes” dos trabalhadores que a direção dos Correios não quer mais que os trabalhadores tenham vale refeição/alimentação. Como não conseguem impor a retira completa desse benefício, a direção da ECT propôs apenas pagar o vale refeição/alimentação nos dias em que o trabalhador for trabalhar.

Ou seja, dos 23 vales que o trabalhador recebe, já vai diminuir para 20 vales para quem trabalha de segunda a sexta-feira. Também não vão pagar os vales no dia em que o trabalhador estiver afastado nas férias ou por atestado médico.

Com isso, a direção da ECT já mostra que o próximo golpe contra os trabalhadores é o resto dos seus benefícios, a começar pelo vale refeição/alimentação. Por isso somente a luta contra o golpe poderá levará a manutenção dos benefícios dos trabalhadores e a recuperação de outros, como o fim da mensalidade no plano de saúde.