Depois das mensalidades, governo golpista quer excluir aposentados do plano de saúde dos Correios

michel temer e kassab

O golpista Michel Temer, antes de se retirar do palácio federal para que outro golpista assuma a presidência do país, uma vez que as eleições sem Lula é uma fraude, assinou um resolução para atacar ainda mais os planos de saúde das empresas estatais.

As resoluções 22 e 23 assinada pelo golpista estabelece ainda mais restrições aos planos de saúde, colocando o plano praticamente nas mãos da iniciativa privada, ou seja, é a privatização dos planos.

No caso dos Correios, aonde os trabalhadores tiveram que amargar um acordo assinado em 2017  e 2018 pelos sindicalistas do Bando dos Quatro (PT, PCdoB, PSTU e diretoria do Sintect-MG – LPS) que estabeleceu mensalidades, e tem data para excluir os pais e mães do plano, ainda vai ter que se submeter a esse novo ataque.

A resolução golpista determina que as mensalidades serão cobradas individualmente, e será proporcional a idade da pessoa, quanto mais velho maior será a mensalidade.

Também exclui a participação de novos contratantes e aposentados, com a criação de franquias e carência para utilizar o plano.

Se não bastasse tudo isso, a ideia dos golpistas é repassar o custo total do plano para os trabalhadores, reduzindo os valores custeado pelas estatais.

É na verdade o fim do direito ao plano de saúde e transformá-lo em um plano de saúde comum, como tantos que existe no mercado.

Somente a luta contra o golpe e pela derrubadas dos golpistas é possível impedir esse ataque e demais que retiram os direitos dos trabalhadores.