Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ato_!
|

Da redação – Reproduzimos a seguir nota do Coletivo Democracia Corinthiana, sobre os ataques que seus membros sofreram de fascistas armados em frente à Fiesp no último domingo (31), na Avenida Paulista, ressaltando a necessidade de reagir de maneira concreta contra a extrema-direita apoiadora da ditadura militar.

NOTA OFICIAL DO CDC

SOBRE OS CONFLITOS NA AVENIDA PAULISTA

O Coletivo Democracia Corinthiana esclarece que sofreu ataque de um grupo fascista ao término de ato contra o regime militar genocida iniciado em 31/03/1964.

Pessoas armadas de sprays de pimenta, bastões de madeira e até mesmo um aparelho manual de eletrochoque agrediram mulheres cedecistas diante de uma estação de metrô.

Cientes dos direitos de ir e vir e de livre expressão, os cedecistas agiram em legítima defesa, enfrentaram um grupo numeroso de bolsonaristas e fizeram cessar o ataque covarde.

Toda vez que mexerem em nosso vespeiro, sentirão os ferrões de quem preza a democracia, a liberdade e a civilidade. Não nos calaram hoje, não nos calarão jamais.

Chamaram nossas companheiras de “putas feministas” e essa provocação só mostra que estamos incomodando o patriarcado, os machistas e os adeptos da misoginia.

A valentia corinthiana ajudou a vencer a Ditadura Militar imposta em 1964. Seguiremos cumprindo nossa missão e vamos derrotar também a irracionalidade e a tirania do bolsonarismo.

Até a vitória!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas