Demissão, venda de imóveis, agências móveis: a política dos golpistas para acabar com a ECT

carta 1

A ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) possui unidades de trabalho em mais de 1.200 municípios espalhados por todo país, com mais de 106 mil funcionários concursados, e mais de 50 mil trabalhadores terceirizados.

Considerada a maior empresa de Correios da América Latina e a segunda maior do mundo, os Correios no Brasil estão sendo desmontados pelos golpistas que usurparam o poder no Brasil, através do golpe de 2016.

Para conseguir destruir os Correios, o golpista Jair Bolsonaro está propondo a demissão de 8 mil trabalhadores, já no inicio de ano, através de um programa de demissão voluntária (PDV).

Para facilitar o lucro das atividades das agências franqueadas, que são controladas por capitalistas, o governo golpista está fechando as agências próprias dos Correios e fazendo propaganda de que irá abrir agências móveis.

Os golpistas também precisam agradar a especulação imobiliária no país, para isso, estão vendendo imóveis valiosos dos Correios, desfazendo do patrimônio do povo, além dos incêndios “sem origem”, que estão abalando vários prédios operacionais da empresa.

Os golpistas estão destruindo os direitos dos trabalhadores da empresa, como o direito ao plano de saúde, a PLR etc, a fim de reduzir cada vez mais os gastos que a empresa tem com os trabalhadores.

Para impedir a destruição dessa empresa do povo, somente com a luta contra o golpe, derrubando os golpistas e levantando a palavra de ordem de Fora Bolsonaro e todos os golpistas e Liberdade para Lula.