Crise na direita
Procurador pediu ao Supremo nesta segunda-feira (10) para suspender dois processos contra ele no Conselho Nacional do Ministério Público que pedem seu afastamento da força-tarefa
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
O procurador da República Deltan Dallagnol, que integra o núcleo da Operação Lava Jato,  participa de lançamento, no Rio, do projeto 10 Medidas Contra a Corrupção, do MPF  (Vladimir Platonow/Repórter da Agência Brasil)
O "incorruptível" | Foto: Vladimir Platonow/Repórter da Agência Brasil

247 – O procurador Deltan Dallagnol recorreu ao Supremo Tribunal Federal para não ser afastado da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Seu pedido é para que a Corte suspensa dois processos contra ele no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que pedem seu afastamento do grupo de Curitiba. Por sorteio, os pedidos foram encaminhados ao ministro decano, Celso de Mello.

Na semana que vem, o CNMP deve julgar pedidos que foram apresentados por Renan Calheiros (MDB-AL) e Kátia Abreu (PP-TO) por manifestações críticas de Deltan nas redes sociais.

Deltan argumenta que há irregularidades nos processos no CNMP, por conterem acusações já rejeitadas pela Corregedoria do MPF.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas