Vaza Jato
Em mensagens trocadas entre o juiz e os procuradores da Lava Jato, Dallagnol confessa a interferência da CIA na operação fraudulenta que retirou Lula das eleições de 2018
moro-deltan-lava-jato-estados-unidos
Sérgio Moro e Deltan Dallagnol | Foto: Reprodução
moro-deltan-lava-jato-estados-unidos
Sérgio Moro e Deltan Dallagnol | Foto: Reprodução

247 – Os procuradores da Lava Jato comemoraram a ordem de prisão contra o ex-presidente Lula (PT) em abril de 2018, segundo conversas da Vaza Jato nesta segunda-feira, 8.

Os integrantes da força-tarefa da Curitiba afirmaram que a sede da Polícia Federal de Curitiba iria se tornar um “local de peregrinação”. O coordenador Deltan Dallagnol comemorou: “Meooo caneco. Não da nem pra acreditar. Melhor esperar acontecer”.

Segundo ele, a prisão de Lula foi um “presente da CIA”, órgão de inteligência e espionagem do governo dos Estados Unidos, onde o procurador estava quando foi emitida a ordem de prisão contra o ex-presidente.

18:20:27 Deltan: “Temos que pensar a segurança oras próximas semanas”

18:20:40 Laura Tessler: “eu já vou comemorar hoje”

18:20:41 Deltan: “Ou melhor, Vcs têm, pq estarei fora do país kkkk”

18:21:48 Paulo Galvão: “Deltan na Disney enquanto Lula está preso, isso vai ser noticia!”

18:25:49: Deltan: Presente da CIA

Relacionadas
Send this to a friend