Siga o DCO nas redes sociais

Campanha pelo fica Bolsonaro
Delirante, Freixo acha que a queda de Bolsonaro favoreceria Bolsonaro
O aspecto mais grave é que Freixo está chamando a população a confiar nos governos golpistas (como o do fascista Wilson Witzel) ao invés de chamar a população a se organizar
freixo-1755
Campanha pelo fica Bolsonaro
Delirante, Freixo acha que a queda de Bolsonaro favoreceria Bolsonaro
O aspecto mais grave é que Freixo está chamando a população a confiar nos governos golpistas (como o do fascista Wilson Witzel) ao invés de chamar a população a se organizar
Na Sapucaí, Freixo alfineta Crivella Bruno Ryfer/Veja Rio
freixo-1755
Na Sapucaí, Freixo alfineta Crivella Bruno Ryfer/Veja Rio

Na última quarta 25, o deputado federal Marcelo Freixo Psol-RJ, concedeu entrevista ao portal UOL, onde defendeu que não é a hora de retirar Bolsonaro do poder, mas sim de superar as divergências da esquerda para enfrentar o bolsonarismo.

Para o deputado, apesar de legítimo, um processo de impeachment daria sobrevida a Bolsonaro. permitiria que o governo se reconectasse com sua base e se fortalecesse mesmo na crise. O deputado chega ao ponto de afirmar que Bolsonaro deveria ser mantido para combater o coronavírus. Como se o fascista, que está abrindo os cofres públicos para os banqueiros enquanto o povo morre de doença e de fome, fosse necessário para enfrentarmos a crise.

Freixo não chamou antes o Fora Bolsonaro e não quer chamar agora. Nem agora que até setores da direita falam na possibilidade de derrubá-lo, nem agora que vários esquerdistas entraram na onda da burguesia e começaram a falar em fora Bolsonaro. Mais do que isso, nem agora que Bolsonaro demonstrou que prepara um genocídio contra o povo, Freixo concorda que é preciso derrubar o governo fascista.

Isso ocorre num momento em que parlamentares que são colegas de partido de Freixo protocolaram pedido de impeachment do presidente ilegítimo aspirante à genocida. Isso mostra que até dentro do Psol, Freixo é o mais ardoroso defensor do fica Bolsonaro.

Freixo ainda defendeu que a crise seja usada para a esquerda superar divergências e construir um projeto para enfrentar o bolsonarismo, que segundo ele “sobreviverá a Bolsonaro”. A posição do deputado não faz sentido. Num momento em que a esquerda, devido a enorme pressão de suas bases, passa a aderir a palavra de ordem de Fora Bolsonaro e todos os golpistas, Freixo se isola da tendência popular crescente em nome de “superar as divergências”.

Isso fica mais claro quando vemos que todas as propostas de Freixo se baseiam em fazer pressão institucional sobre os poderes e os governos. No Rio de Janeiro ele propõe que o governo pague hotéis para as pessoas infectadas que moram na favela da Rocinha.

Contudo, em nenhum momento o parlamentar fala da mobilização popular, ou seja, mesmo suas propostas que vão no sentido de amenizar a situação da população pressupõem a benevolência de políticos fascistas como Wilson Witzel.

O aspecto mais grave é que Freixo está chamando a população a confiar nos governos golpistas (como o do fascista Wilson Witzel) ao invés de chamar a população a se organizar. A posição é absurda e deixa a dúvida sobre o que Bolsonaro precisaria fazer para que o deputado passasse a defender o fim de seu governo. Fica claro que Freixo é um elemento bem direitista na esquerda e que todas as justificativas levantadas são esfarrapadas.