Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
fran
|

Após o suposto esfaqueamento do candidato fascista Jair Bolsonaro (PSL), a Polícia Federal decidiu abrir um inquérito para apurar o ocorrido no ato de campanha em Juiz de Fora (MG) e a imprensa burguesa alega que será quebrado sigilo telefônico para levantar supostos envolvidos.

O servente de pedreiro Adélio Bispo de Oliveira (40), suposto homem que aparece nas imagens sendo responsável pela facada, foi preso em flagrante. De acordo com a Polícia Militar, o ataque contra Bolsonaro teria ocorrido de forma premeditada, assim, o deputado federal Delegado Francischini (PSL-PR), um dos coordenadores da campanha de Bolsonaro, aproveitou para reforçar que irá trabalhar em conjunto com a PF para apurar o suposto “crime político”.

Como argumentado neste diário, há diversos pontos estranhos nas filmagens do ocorrido e no hospital. As falhas na foto do hospital, são grotescas, como: médicos sem luvas, máscaras desamarradas, nariz para fora, sem proteção peitoral do paciente, aparelhos velhos em torno de Bolsonaro e etc. Isso demonstra que os fascistas podem ter articulado toda uma encenação para abrir um ataque à esquerda, verificado de primeira mão um dia após o ocorrido, nas acusações sem provas do General Mourão, afirmando que foi obra do PT, e do delegado Francischini, que disse: “para nós é um crime político, ele (autor da agressão) foi filiado ao PSOL. Queremos saber se tem alguém acima desse cara, alguém que o induziu”.

É preciso colocar pressão inversa contra o fascismo, na mesma medida, pois, os generais do Exército, segundo a imprensa, marcaram reunião logo após o fato, pois o momento seria de grande crise. Isso liga um sinal de alerta para toda esquerda, como este diário vem sistematicamente avisando, Mourão e Villas Boas já ameaçavam as instituições, inclusive, já foram até o Congresso para reuniões.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas