Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Há quase cinco anos, a burguesia, em especial os setores mais ligados ao imperialismo, vem impulsionando a “luta contra a corrupção”. Desde o começo, denunciamos essa “luta contra a corrupção” como parte de uma operação golpista contra a esquerda e os setores mais rebeldes da burguesia. Com o tempo, várias provas foram aparecendo, ajudando a desmascarar essa farsa que era a “luta contra a corrupção”.

Sem dúvidas, a principal operação dessa “luta contra a corrupção” tem sido a “operação Lava Jato; Desde seu início, a operação se mostrou voltada primordialmente para a prisão de dirigentes do PT e, em especial, para a prisão do ex-presidente Lula. O que ficou mais óbvio ainda é que um partido sempre teve imunidade quando a Lava Jato decidia fazer suas investigações: o PSDB.

Nesta semana, mais uma vez, ficou provado que, para a Lava Jato, o PSDB é um partido intocável. Quando o delegado Milton Fornazari Júnior questionou a impunidade dada a políticos do PSDB, como Aécio Neves e Geraldo Alckmin, instantaneamente a Polícia Federal pediu sua demissão; Ou seja: Deltan Dallagnol fazer um espetáculo para apresentar a denúncia de Lula em um hotel seria permitido, mas exigir que os políticos do PSDB seja tão investigados quanto os do PT seria um absurdo.

A demissão do delegado escancara mais uma vez o que é a Lava Jato: uma operação completamente controlada pela direita, criada e alimentada para perseguir apenas os adversários do imperialismo. Por isso, é necessário abandonar as ilusões no Judiciário e fortalecer os comitês de luta contra o golpe, exigindo a anulação do impeachment, a liberdade de Lula e o fim da Lava Jato.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas