Política da frente ampla
Ciro Gomes promove o PSOL e Boulos e ataca o PT
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ciro-gomes-e1583164340376
Ciro Gomes, representante político da burguesia | Foto: Andre Penner/AP

Embora evidente, Ciro Gomes deixou completamente visível qual a intenção da burguesia ao apoiar e promover um político da “nova esquerda”, o candidato do PSOL à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos. O ex-governador e oligarca do Ceará concedeu entrevista ao site UOL em que, além de criticar o Partido dos Trabalhadores e o ex-presidente Lula, tarefa que lhe foi atribuída pelo bloco golpista, também falou de Boulos, candidato que apoiou em São Paulo.

Gomes sempre manteve profundas ligações com os grandes capitalistas brasileiros e com setores do imperialismo mundial, sua biografia e suas relações políticas o comprovam. Foi do PSDB e de diversos partidos da burguesia, até o golpe de 2016, quando foi convocado pelos golpistas para exercer uma tarefa central, era alto funcionário da burguesia paulista, mantém relações com Tasso Jereissati e, assim, com a imperialista Coca-Cola, além de ser um oligarca do Ceará.

Pela boca de Ciro Gomes fala, portanto, um setor dos mais poderosos da burguesia nacional e setores do imperialismo, notadamente estadunidense. O fato de se fantasiar de esquerdista, de nacionalista, corresponde à tarefa que lhe foi atribuída pelo bloco político dominante no País desde sempre e nada mais.

Ao comentar o fenômeno Boulos, quem fala não é um indivíduo privado, mas um representante político da burguesia. Sua fala não é desinteressada, mas parte de uma política que está sendo posta em prática. O problema é que quanto mais a manobra política da burguesia avança, inevitavelmente mais explícita fica. Contudo, setores inteiros da esquerda permanecem de olhos fechados para não ver.

Ao tratar do seu aliado em São Paulo, Guilherme Boulos, classificado pela reacionária e golpista revista Veja como fenômeno eleitoral, Gomes o qualifica como uma alternativa de esquerda “raiz” à “burocracia corrompida” do “lulopetismo”, expressão criada pela direita para se referir à base operária, popular e sindical do PT e do ex-presidente Lula.

[PSOL e Boulos] São uma possibilidade dos jovens serem de esquerda no Brasil sem ter que explicar o [Antônio] Palocci, a Gleisi Hoffmann, essas loucuras que essa burocracia corrompida do PT praticou e querem agora que a nação inteira engula, sem nenhuma autocrítica, essa arrogância, essa prepotência…

Ainda sobre Boulos e o PSOL, Gomes afirma:

Eles são o que representa no melhor sentido do termo uma esquerda radical, uma esquerda raiz, uma esquerda que não contemporizou com a bandalheira como o PT fez, essa burocracia corrompida do PT.

É curioso que um elemento da direita tradicional, do bloco político dominante no País, um representante político da burguesia, ainda que exista setores iludidos da esquerda que o apresentam como possível aliado da esquerda, procure promover um partido e um político mais à esquerda, de “esquerda raiz” e ao mesmo tempo esse elemento da direita critique o principal partido de esquerda no País, mas não por ser de esquerda, mas por ser conciliador, por ter se enquadrado no esquema político, por ter supostamente se burocratizado.

Evidentemente, que é um estratagema, a burguesia, que fala pela boca de Gomes e outros, está utilizando o PSOL e Boulos para atacar o PT. Mas não só, dirige-se a anular a força relativa do movimento organizado da classe trabalhadora dentro do regime político, para dispersar essa força. A substituição ainda que parcial do PT pelo PSOL não é mera mudança de partido, é a tentativa de substituir na liderança da esquerda, um partido de base operária e popular ampla, por um partido pequeno-burguês, sem base social, sem força, sem programa, ainda mais distante da classe trabalhadora, portanto, mais dócil ao regime.

Essa substituição visa primeiramente a eleição de 2022, cujo, objetivo é, ao criar uma frente ampla sem a liderança do PT, impedir o PT de canalizar a imensa insatisfação popular, abrindo caminho para que a esquerda, sendo derrotada no primeiro turno, venha a apoiar a direita contra o bolsonarismo.

A manobra pode ter pretensões ainda maiores no futuro: eliminar a ala lulista do PT e torná-lo um partido integralmente burguês, eliminando assim a representação política dos trabalhadores organizados, que hoje se veem representados (mesmo que de maneira distorcida) pelo PT, colocando no lugar partidos de esquerda ainda mais dóceis ao regime.

Boulos e o PSOL são peças chaves nessa operação que consiste em isolar o PT do pleito de 2022. Assim, a burguesia ao promovê-los procura transferir uma parcela do prestígio eleitoral deste partido para o PSOL e seus políticos. Apresentam essa manobra como resultado da franca derrocada de popularidade do PT e de seu líder maior, ao mesmo tempo mostrando o PSOL como o herdeiro deste suposto imenso descontentamento e Boulos como uma liderança popular emergente de caráter nacional, o que é uma completa fantasia. A busca de novos atores políticos, que a burguesia está promovendo, é na verdade a tentativa de impedir a todo custo que a ala lulista do PT lidere a esquerda em 2022.

Esse é o sentido da fala de Gomes, mostrar o PSOL como um partido atrativo, em especial para a classe média, que antes acompanhava o PT, utilizando-se para isso do argumento direitista da corrupção. O PSOL aparece como um partido sem mácula e o PT maculado pela corrupção. Essa posição geral é parte da política da frente ampla golpista de retirar do caminho que leva ao poder o movimento amplo que pode se formar em torno do ex-presidente Lula e do PT. A tarefa de Boulos e do PSOL é dividir o máximo possível esse movimento, isso é o que podemos inferir da fala de Gomes e na sua política de promoção do PSOL e Boulos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas