Mais dinheiro aos bancos
Menos recursos para o povo e muito mais para os bancos e grandes empresas. A perfeita farra do dinheiro público enviado para o privado empresarial.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
5663816138_f269cc21b5_c (1)
Favelas se espalham pelas grandes cidades brasileiras. Fenômeno tende a pior com a crise | Foto: Sarah Ahearn

O jornal Valor Econômico de Brasília informa que o ministério da economia do governo Bolsonaro espera déficit primário de 787,4 bilhões neste ano. E o secretário especial da fazenda Waldery Rodrigues diz que novas projeções serão divulgadas e poderão ser melhores.

O que quer dizer o secretário quando afirma que novas projeções poderão ser melhores? Considerando que as crises econômicas e da saúde estão piorando a cada dia, como seria possível esperar melhoras? É um truque para dizer que o mundo pode ser melhor no futuro, apagando a realidade, que é a desastrosa política adotada.

Esse governo nada faz para reduzir o impacto da pandemia para que o povo tenha melhores condições. Os ricos sabemos que tem recursos financeiros para se tratar e se manter em isolamento. O povo não.

E sendo que o déficit primário diz respeito aos gastos do governo comparado com suas receitas e que a situação de déficit indica que o governo gastou mais que arrecadou, a pergunta é: onde o estado está gastando?

Além de não gastar nada com o povo, em função das crises da pandemia e a econômica, ainda retira o pouco que ele tinha em saúde, previdência, seguros sociais etc. Mas destinou mais de um trilhão para bancos e grandes empresas, além de financiar a folha de pagamentos das empresas em até 70%, mais dinheiro para empresas e assim salvar a economia.

O governo arrecada impostos para fornecer bens e serviços aos moradores do país. Hospitais, escolas, transportes coletivos, água, luz, telefone, internet, etc. que são os gastos básicos. E quando gasta mais que arrecada, recorre aos bancos pedindo empréstimos que terão que ser pagos e com juros. Só de juros o governo gasta cerca de 54% do que arrecada.

É uma ciranda financeira, onde o estado gasta muito com as empresas e bancos e está sempre precisando pedir mais dinheiro emprestado. Enriquece cada vez mais os bancos, tirando dinheiro dos pobres. E agora estão enviando proposta de reforma fiscal, que é a mudança nos tipos de impostos e os percentuais de desconto aplicados ao contribuinte.

O sistema de arrecadação de impostos atuais penaliza os mais pobres, 80% da arrecadação é feita para quem ganha até 4 mil reais aproximadamente. Grandes fortunas não são tributadas. Igrejas também não. Enquanto que empresas tem perdões de dívidas, incentivos fiscais, empréstimos financiados pelo estado. Vê a desigualdade de tributação que é praticada no país. E a reforma vai piorar mais as coisas para os pobres.

Esse quadro deixa os bancos em situação muito confortável. Emprestam dinheiro aos montes ao estado, com lucros gordos, e esse estado nunca atrasa os pagamentos, mesmo que deixe milhões sem atendimento médico, sem remédios, sem água, moradia e tudo mais.

O estado, ao invés de gastar dinheiro com o povo melhorando os hospitais, escolas, as ruas, os transportes públicos, saneamento básico, prefere se endividar com os bancos e assim aumentar os lucros deles, ao mesmo tempo que gasta o dinheiro arrecadado com incentivos e tantas outros benefícios às empresas além de pagar os juros exorbitantes cobrados pelos bancos.

Essa é a politica desse governo, tira dos pobres para dar aos ricos. O povo precisa se unir em conselhos de moradores, de trabalhadores, de escolas e definir um plano de luta nas ruas, contra esse genocídio pela pandemia e com a fome e miséria ocasionada pela crise econômica. A hora é de luta, se ficarmos em casa é lá mesmo que iremos morrer sem assistência de nenhum tipo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas