Defensores da tortura de estudantes vão exibir filme em apoio à ditadura na Unicamp: alunos devem impedir

cartaz filme 1964

Da redação – Está agendada para o dia 16 de abril, terça-feira, a exibição do filme fascista “1964: O Brasil entre Armas e Livros”, que procura relativizar a verdade sobre a ditadura militar que se iniciou no ano de 1964 e mergulhou o País num período obscuro de repressão, perseguição e guerra contra a população por 21 anos.

O evento está sendo organizado por um grupo de estudantes fascistas chamado “Unicamp Livre”, vinculados ao MBL e portanto ao imperialismo, a fim de trazer para dentro da Universidade uma narrativa que defende os crimes políticos cometidos pelos militares nesse que foi o momento mais sombrio de nossa história recente.

Os estudantes devem se organizar a fim de fazer uma manifestação que expulse esses fascistas da Universidade e impeça a exibição desse documentário mentiroso e venal, que é um atentado contra eles, pois apóia a ditadura e, portanto, a perseguição, a tortura e assassinato dos próprios estudantes.