De virada, Real Madrid vence na casa do adversário e avança rumo à final

Marcelo RM

O Real Madrid deu um importante passo para conquistar mais um título europeu, na principal competição de clubes do velho continente. Na noite de quarta-feira, o time espanhol derrotou um outro gigante da Europa, o Bayern Munique, em partida válida pela semifinal da Liga dos Campeões. As semifinais são disputadas em sistema de ida e volta, e agora o time da capital espanhola irá receber os alemães na próxima terça-feira, na partida de volta que irá decidir um dos finalistas da importante competição.

O placar do confronto terminou em 2 x 1 para o time madrilenho, resultado que confere aos espanhóis uma importante vantagem para a partida de volta, pois poderá até mesmo ser derrotado por uma diferença de até 1 (um) gol que ainda garantirá a vaga à final. Na hipótese do mesmo placar (2 x 1 ) na segunda partida para o Bayern, a decisão irá para a prorrogação, podendo a decisão chegar aos pênaltis.

Na partida, o Bayern de Munique começou melhor e já foi criando a primeira oportunidade logo nos primeiros minutos. O Real Madrid não conseguia encaixar os seus sempre perigosos contra-ataques, sempre puxados por Cristiano Ronaldo – que esteve apagado em todo o jogo – mesmo sem ter sofrido qualquer tipo de marcação especial. Não foi uma tarde inspirada para o atacante português, que sempre atuou bem, com um histórico de muitos gols contra o time alemão.

O Bayern estava mais compacto e ocupou os espaços do meio de campo, pressionando o Real em seu próprio campo. Mas os alemães tiveram duas baixas importantes ainda no primeiro tempo, com as contusões do atacante holandês Robben e do zagueiro Boateng, que tiveram que ser substituídos. Isso, no entanto, não alterou o esquema do time da cidade de Munique que continuou indo para cima e encontrou o seu primeiro gol numa subida do lateral direito Kimmich, que avançou e bateu forte na saída do goleiro Navas, que falhou ao pensar que a bola seria cruzada, deixando o canto desguarnecido, por onde a bola entrou. Estava aberto o placar para o time que havia buscado de forma mais efetiva o gol.

A pressão do Bayern só aumentava e dos pés do francês Ribery surgiram duas outras ótimas chances de gol, defendidas por Navas. O Real Madrid continuava sem efetividade no ataque, com as principais jogadas esbarrando na sólida defesa alemã, liderada por Hummels e pelo substituto de Boateng. Todavia, já no final da primeira etapa, numa bola que cruzou toda a extensão da área e voltou numa cabeçada de Carvajal, o lateral brasileiro Marcelo acertou um meio voleio rasteiro, pegando de primeira e decretando o empate. Mesmo sem estar jogando bem e sem conseguir encaixar as suas principais jogadas, o Real chegou ao empate no talento individual de uma das suas principais peças, que faz muito bem o trabalho de subida ao ataque.

Na segunda etapa, o time alemão caiu um pouco de produção, mas continuou indo ao ataque, sempre pelo lado esquerdo, com Ribery  dando muito trabalho a defesa espanhola. O francês criou ótimas jogadas pelo lado esquerdo que levaram muito perigo ao gol de Navas, que defendeu bolas importantes que tinham o endereço certo do gol. Aos doze minutos, no entanto, numa bola perdida no meio de campo, o Bayern foi surpreendido pela principal jogada do Real Madrid, o mortal contra-ataque. Marco Asensio se aproveitou de um passe errado, tocou para Vasquez e recebeu de volta, na entrada da área. O espanhol teve a frieza necessária para esperar a saída do goleiro Ulreich e colocar à meia altura, no lado esquerdo do gol. Virada madrilenha em Munique. Daí para frente, mais pressão alemã, mas o Real soube se defender e segurar o resultado até o apito final.