DCE da UFRGS: Estudantes organizam campanha antibolsonaro

ufgrs

Nesta quarta-feira (10), entidades representativas de estudantes de graduação, pós-graduação, de funcionários e professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) realizaram um ato na marquise do Viaduto Brooklyn, no Centro de Porto Alegre, contra o candidato fascista Jair Bolsonaro.

O ato “estudantes contra Bolsonaro” formalizou a criação de um comitê de mobilização, com a participação de diversas entidades relacionadas à Universidade, contra a eleição de Bolsonaro, contra o fascismo que cresce  no país. O comitê, como revela falas no ato, tem por objetivo a realização de panfletagem e mobilização nas redes sociais contra a eleição do fascistoide.

Uma iniciativa fundamental dos estudantes, funcionários e professores da Universidade. Que a iniciativa seja seguida em todas as universidades do país. Contudo, é  necessário ainda dar um passo adiante. O ato coloca a eleição de Fernando Haddad como meio prioritário para a luta contra o fascismo, o que evidentemente não condiz com a realidade.

Os estudantes têm o legítimo direito de apoiar a candidatura do PT, de se mobilizar por ela. Entretanto, o fascismo não pode ser derrotado por uma mera eleição, é preciso ampla mobilização das massas populares. O regime político tornou-se mais direitista com o resultado das eleições fraudulentas, a direita golpista e os militares têm maior controle sobre o regime político e se preparam para atacar duramente os trabalhadores. A burguesia apoiou o candidato fascistoide Jair Bolsonaro e os bolsonaristas estão atacando a esquerda na rua, a mera eleição de um indivíduo não pode fazer frente a este ataque.

Por tanto, a luta dos estudantes, dos trabalhadores, do conjunto dos oprimidos não pode se restringir a eleição, pois a transcende. É necessários organizar o povo, denunciar o golpe de Estado e a fraude eleitoral que é parte do golpe, constituir comitês de auto-defesa e de luta contra o golpe em cada cidade, em cada bairro. Exigir libertação imediato a do ex-presidente Lula e todos os presos políticos. Por uma ampla frente única de todo o povo e suas organizações para derrotar nas ruas o golpe e os golpistas.