Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

As Forças Armadas são a versão piorada da Polícia Militar elevada à décima potência. Em todos os quesitos. Violência (torturas, chacinas) contra a população e corrupção. Com o golpe de Estado que estamos vivenciando a cada dia tem ficado mais claro que quanto mais uma instituição enche o peito para falar contra a corrupção mais verdadeiramente corrupta é essa entidade.

Das FFAA, os treinadores das facções

A Polícia Militar sempre tocou o terror nas favelas com desculpa de combate ao tráfico. O que sempre no fim das contas serviu para prender e matar garotos, no máximo, “aviãozinhos” do que para encarar os traficantes de fato.

Agora, o golpe está se tornando mais abertamente militar. Hoje é no Rio de Janeiro, amanhã em todo território nacional. Para isso, a grande imprensa tem feito campanha contra a Polícia Militar, a colocando como corrupta (o que é e muito). Assim, substituindo por uma polícia que seria mais competente; as Forças Armadas, principalmente o Exército.

A competência das FFAA está em um dia seus militares passarem por treinamento e no outro dia treinarem facções criminosas. Ex-militares, que foram preparados como paraquedistas, fuzileiros navais estão dando aulas de R$ 3 mil a R$ 5 mil para ensinar bandidos a manipularem com eficiência pistolas, fuzis, atuar em terrenos irregulares, como favelas, estabelecer rotas de fuga, a não produzir nenhum tipo de lixo, para não deixar absolutamente vestígio pessoal algum. Esses “professores” ganham bem; com apenas umas dez aulas por semana faturam uns R$ 50 mil.

Ou seja, vamos combinar que os alunos também não são pobres.

E embora esta informação tenha vindo à tona nesse momento, esse tipo de treinamento tem registro desde pelo menos o ano 2000. Isto é as Forças Armadas estariam sendo supostamente mobilizadas para combater o que elementos das próprias FFAA terinaram.

A intervenção militar no Rio de Janeiro não tem apoio popular e o exército está intervindo com o real objetivo de tentar conter os trabalhadores que estão com a paciência esgotada com o golpe.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas