Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
BELO HORIZONTE, BRAZIL - NOVEMBER 10: Dani Alves #4 of Brazil controls the ball during a match between Brazil and Argentina as part 2018 FIFA World Cup Russia Qualifier at Mineirao stadium on November 10, 2016 in Belo Horizonte, Brazil. (Photo by Pedro Vilela/Getty Images)
|

 

 

Na última quinta-feira (01/07), não sem grande dose de surpresa, o São Paulo anunciou a contratação do lateral-direito da seleção brasileira, Daniel Alves, de 36 anos, por três temporadas.

O contrato irá até o final de 2022, ano da Copa do Mundo do Catar — torneio do qual o lateral baiano ambiciona participar.

Embora revelado pelo Bahia, Daniel Alves sempre admitiu ser torcedor do tricolor paulista.

Ele volta ao Brasil depois uma longa e vitoriosa trajetória no futebol europeu. Chegando à Europa em 2002, após destacada passagem pelas seleções brasileiras de base e um início promissor na equipe profissional do Bahia, Dani Alves, como costuma ser chamado, defendeu Sevilla, Barcelona, Juventus e Paris Saint-Germain, sua última equipe e cujo vínculo terminou em junho passado.

Melhor lateral-direito do mundo há mais de uma década, e sem dúvida um dos melhores da história do futebol brasileiro e mundial, o jogador também detém um outro recorde: é quem mais conquistou títulos na história do futebol, com 40 taças oficiais. Para ter uma dimensão do feito, basta dizer que Pelé, o maior jogador de todos os tempos, tem 37!

Além de duas Copas do Nordeste pelo Bahia, três Ligas dos Campeões da Europa e três títulos do Mundial de Clubes pelo Barcelona, duas Copas da UEFA pelo Sevilla, um Campeonato Italiano pela Juventus e dois títulos do Campeonato Francês pelo Paris Saint-German, apenas para citar alguns dos principais, o craque brasileiro conquistou duas Copas das Confederações e duas Copas Américas pela seleção brasileira.

Na sua última conquista pela seleção, inclusive, a da Copa América deste ano, realizada no Brasil, o jogador, além de erguer a taça como capitão, foi ainda eleito o melhor jogador da competição — prêmio justíssimo, aliás. O que demonstra que, a despeito da idade avançada, o jogador encontra-se no mais alto nível e tem afinal muita lenha para queimar.

A repatriamento do craque brasileiro tem condições de colocar o São Paulo em outro patamar. A qualidade técnica, a visão de jogo, a experiência e a personalidade forte são atributos que há um bom tempo estão em falta no clube paulista. Ainda que tenho feito carreira na lateral-direita, Daniel Alves também pode jogar mais avançado, na ponta, ou no meio de campo, armando, distribuindo e ditando o ritmo do jogo — a propósito, tudo leva a crer que o jogador não atuará na sua posição de origem, senão mais avançado ou no meio, já que recebeu a camisa 10.

O São Paulo realizará uma grande cerimônia de apresentação do seu novo jogador. Ela está marcada para a próxima terça-feira (6), às 20h, no Morumbi, com portões abertos às 18h, e o valor da entrada será de R$ 5,00.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas