Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

As privatizações do pré-sal seguem apresentando resultados negativos para o patrimônio nacional e os trabalhadores. Pedro Parente, presidente da Petrobras, além de permitir a entrega das reservas de petróleo à administração de empresas estrangeiras como a Shell, a Exxon e a Chevron, fechou um acordo com a justiça dos Estados Unidos para que as mesmas recebam uma indenização de US$ 2,95 bilhões (aproximadamente R$ 10 bilhões).

Em outras palavras a estatal brasileira, além de perder o direito de exploração de parte das reservas do pré-sal terá que retirar de seus fundos R$ 10 bilhões, como se as empresas privadas estrangeiras fossem as vítimas da situação.

O acordo ocorreu em decorrência de uma ação coletiva (“class action”) movida pelo grupo de acionistas e detentores de títulos da Petrobrás. Os empresários se consideram prejudicados pelo envolvimento nos desvios de recursos investigados pela Operação Lava-Jato.

Em mais essa notícia reforçamos a ideia de que a operação lava-jato, conduzida pelo juiz Sergio moro, faz parte do avanço das políticas da direita e da ofensiva burguesa em defesa do imperialismo e do capital internacional. Beneficiada pelo golpe a operação com características claramente políticas segue investigando, julgando e prendendo apenas aqueles que possam atrapalhar o processo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas