Cuiabá: estudantes da UFMT continuam mobilizados contra aumento do restaurante

ufmt

Os estudantes da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) realizaram uma greve contra o aumento do preço do restaurante universitário. A paralisação teve início no dia 8 de maio. Durante a greve os estudantes chegaram a ocupar o restaurante.

A reitoria anunciou aumento no café da manhã de R$ 0,25 para R$ 2,50, no almoço e jantar de R$ 1,00 para R$ 5,00. Depois de quase dois meses de greve, a reitoria tentou uma manobra para acabar com a greve. Realizou uma reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFMT (Consepe/UFMT) que decidiu retomar os calendários de aula.

Os estudantes rejeitaram o golpe da reitoria e em assembleia decidiram manter a greve por ampla maioria. A paralisação continua até hoje e a mobilização obrigou a reitoria a desistir do reajuste, prometendo manter os preços pelo menos até o final do ano.

A reitora anunciou na tarde dessa segunda-feira, dia 2, que fará uma reunião com o comando de greve dos estudantes na próxima quarta-feira, dia 4, para discutir a pauta de reivindicação.